Semana do ESG

Conheça os 5 fundos imobiliários que mais pagaram dividendos em junho

Conheça os 5 fundos imobiliários que mais pagaram dividendos em junho
Dividendos dos Fundos imobiliários - Fonte: Pixabay

Os Fundos Imobiliários (FIIs) são investimentos geradores de renda. Com rendimentos constantes, os FIIs se destacam por oferecer rentabilidade e renda passiva aos seus investidores.

O Suno Notícias organizou a lista de 5 Fundos de Investimentos Imobiliários que mais pagaram dividendos em junho deste ano. Confira aqui!

Fundos imobiliários que pagaram mais rendimentos em junho

Confira quais foram os cinco FIIs que mais pagaram dividendos em junho:

1º URPR11

Com dividend yield mensal de 1,81%, o Urca Prime Renda (URPR11) é o primeiro da lista, pagando R$2,02 de rendimentos.

Esse fundo investe prioritariamente na aquisição de Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI) pulverizados, que estão ligados a empreendimentos imobiliários residenciais.

2º ARCT11

Em segundo na lista dos maiores pagadores de dividendos está o Riza Artcium Real Estate (ARCT11), com um dividend yield (DY) de 1,77%.

O ARCT11 é um fundo de tijolo com o foco em investimentos em galpões logísticos. O fundo imobiliário pagou R$1,86 aos seus cotistas em junho. O ARCT11 possui 9 galpões logísticos espalhados em diversas regiões do Brasil, além de possuir um CRI em sua carteira.

3º RZAK11

O terceiro maior pagador de dividendos do mês de junho foi o Riza Akin (RZAK11). O fundo de papel gerido pela Riza Asset, distribuiu R$ 1,80 por cota, o equivalente a um retorno mensal de 1,82%.

De acordo com a gestora, seu patamar de distribuição em junho corresponde a um dividend yield anualizado de 19,10%.

4º VCJR11

O Vectis Juros Real (VCJR11), que também é um fundo de papel, distribuiu R$1,75 por cota, correspondendo a um dividend yield mensal de 1,78%.

O fundo imobiliário da Vectis possui  94% da sua carteira alocada em CRI, enquanto 1% em ele investe em cotas de FII e o restante em ativos de liquidez.

5º VGIP11

Fechando a lista, o Valora CRI Índice de Preço (VGIP11) pagou R$1,75 por cota em junho, o equivalente a um dividend yield de 1,75%. De forma majoritária, esse fundo investe em CRIs indexados ao IPCA.

Investir em Fundos Imobiliários com cuidado

Antes de qualquer investimento em ações ou fundos imobiliários é importante ressaltar que quitar as dívidas e fazer uma reserva de emergência deve sempre ser a prioridade. Acima de tudo, os investidores precisam analisar outros indicadores, além do dividend yield.

Os analistas da Suno Research sempre salientam que é necessário antes poupar dinheiro para depois investir, e nunca se endividar para investir. Lembrando: esta matéria não é uma recomendação de investimento.

Gustavo Bianch

Compartilhe sua opinião

Receba as notícias em seu e-mail

EU QUERO