Veja os 5 fundos imobiliários que mais pagaram dividendos em outubro

Os Fundos Imobiliários (FIIs) são investimentos geradores de renda. Com rendimentos constantes, os FIIs se destacam por oferecer rentabilidade e renda passiva aos seus investidores. O maior destaque do mês foi o ARRI11, fundo de papel que pagou um dividend yield de 1,56% ao mês.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/02/1420x240-Banner-Home-1.png

Mantendo a tendência dos últimos meses, os fundos imobiliários de papel – chamados de FIIs de CRI – não perderam seu “reinado” e foram os maiores pagadores. Mesmo com a deflação, que afetou negativamente a distribuição de rendimentos desses FIIs, os fundos de CRi continuam com os maiores DY entre seus pares.

O Suno Notícias organizou a lista de 5 Fundos Imobiliários que mais pagaram dividendos em outubro deste ano. Confira aqui!

Fundos imobiliários que pagaram mais rendimentos em outubro

1º ARRI11

O maior pagador de dividendos do mês de outubro foi o Átrio Reit Recebíveis (ARRI11). O fundo de papel gerido pela Open Kapital distribuiu R$ 0,14 por cota, o equivalente a um retorno mensal de 1,56%.

Em seu último relatório gerencial, a gestora disse que a carteira de CRIs do FII está em 94,21% do CDI, sendo o restante em cotas de outros fundos imobiliários. Com 80% dos ativos de sua carteira indexados ao IPCA, o fundo que dar maior foco em ativos high-yield com prêmios muito acima dos títulos do tesouro direto.

2º CACR11

O segundo maior pagador de rendimento em outubro foi o Cartesia Recebíveis Imobiliários (CACR11). O fundo de CRI gerido pela Cartesia Investimentos distribuiu R$ 1,56 por cota, o equivalente a um retorno mensal de 1,54%.

Deste modo, a gestora diz que a cota do CACR11 acumula em 12 meses rentabilidade de 14,78%. O dividend yield nos últimos 12 meses alcançou 18,23%.

3º RZAK11

O terceiro maior pagador de rendimento do mês de outubro foi o Riza Akin (RZAK11), que também esteve presente na lista dos maiores dividendos do mês anterior. O fundo de papel gerido pela Riza Asset distribuiu R$ 1,45 por cota, o equivalente a um retorno mensal de 1,43%.

Neste caso, seu patamar de distribuição corresponde a um dividend yield anualizado de 18,00%. Além disso, o FII está com planos de investir em ativos indexados em CDI, seguido de papéis atrelados ao IPCA.

4º NCHB11

Com dividend yield mensal de 1,42%, o NCH High Yield (NCHB11) pagou R$ 1,30 de rendimentos. O fundo de recebíveis da NCH Capital comentou em relatório gerencial que, no acumulado  12 meses, o dividend yield do FII corresponde a uma remuneração líquida de 194% do CDI, e a uma rentabilidade equivalente ao IPCA + 9,26%.

5º VGIR11

Fechando a lista dos fundos imobiliários com maior dividend yield no mês de outubro, o Valora RE III (VGIR11) é um dos destaques. O FII gerido pela Valora investimentos pagou R$ 0,13 por cota, anotando um dividend yield mensal de 1,29%.

O fundo em questão possui grande parte dos seus ativos atrelados ao CDI. Com a taxa Selic em 13,75%, os papéis de sua carteira estão remunerando com prêmios acima da taxa básica de juros. Neste caso, o dividend yield anualizado do FII é de 13,63%, segundo dados do Status Invest.

Investir em Fundos Imobiliários com cuidado

Antes de qualquer investimento em ações ou fundos imobiliários é importante ressaltar que quitar as dívidas e fazer uma reserva de emergência deve sempre ser a prioridade. Acima de tudo, os investidores precisam analisar outros indicadores, além do dividend yield.

Os analistas da Suno Research sempre salientam que é necessário, antes, poupar dinheiro para depois investir em fundos imobiliários, e nunca se endividar para investir. Lembrando: esta matéria não é uma recomendação de investimento.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/02/1420x240-Banner-Home-2-1.png

 

Gustavo Bianch

Compartilhe sua opinião