XPML11 anuncia resultado de R$ 27,749 milhões e paga um dos maiores dividendos de sua história; veja quanto

O fundo imobiliário XPML11 anunciou um resultado de R$ 27,749 milhões em novembro, conforme seu novo relatório gerencial divulgado nesta segunda-feira (8).

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/05/Lead-Magnet-Dkp-1.png

As receitas do XPML11 somaram R$ 32,649 milhões, enquanto as despesas totalizaram R$ 4,9 milhões. A partir disso, os dividendos pagos foram de aproximadamente R$ 27,74 milhões.

Os dividendos do XPML11 corresponderam a R$ 0,90 por cota, patamar recorde para o fundo, embora ele também já tenha pagado esse mesmo valor em janeiro do ano passado.

Ao final de novembro, o XP Malls tinha um resultado acumulado e ainda não distribuído de R$ 0,13 por cota, já considerando o saldo no FII Internacional Guarulhos.

Destaques do XPML11 para o mês de novembro de 2023

Sobre a performance dos indicadores operacionais e financeiros, o fundo imobiliário XPML11 aponta mais um mês positivo.

As vendas por metro quadrado foram de R$ 1.816 em novembro, com crescimento anual de 14,8%. Já o NOI de caixa por metro quadrado atingiu R$ 122, com alta de 11,0% em relação a novembro de 2022.

Mas o grande destaque do período foi o indicador KPI de vendas por metro quadrado, que acabou sendo impulsionado pela Black Friday, evento que marcou as companhas dos lojistas em novembro.

Nesse sentido, a gestão do FII XPML11 lembra que os lojistas e as administradoras dos shoppings se utilizaram de diversas estratégias para conseguir aumentar o patamar de vendas, e também elevar o fluxo dos ativos. Algumas dessas estratégias incluem extensão do período de promoções, oferta de brindes e descontos progressivos.

Um dos pontos destacados sobre o ano de 2023 foi a aceleração de algumas tendências relevantes, com a interação dos ambientes digital e físico e uso de ofertas personalizadas. Também se observou um aumento no número de pesquisas do cliente até a realização da compra.

A gestão do XPML11 diz que esses fatores “transformaram a experiência de compras do cliente nos shopping centers”, o que fez com que administradoras de shoppings, comerciantes e empreendedores buscassem se adaptar gradualmente ao novo contexto, se utilizando de práticas como melhor monitoramento das preferências dos consumidores, modernização de ativos e novos investimentos em tecnologia.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/05/1420x240.jpg

Tags
João Vitor Jacintho

Compartilhe sua opinião