Fundo com Dividend Yield de 17,5% com risco controlado? Conheça o AZQI11

(Material de divulgação)

A AZ Quest, gestora de recursos com mais de 22 bilhões sob gestão, lançou o seu primeiro Fundo de infraestrutura do tipo FIP-IE, o AZQI11, em março de 2023. Com uma oferta inicial que arrecadou R$ 570 milhões, o fundo investirá em projetos de infraestrutura em vários segmentos do mercado. E a projeção de retorno do FIP-IE é audaciosa, a partir de uma estrutura robusta de controle de risco.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/04/1420x240-Banner-Home-1.png

O Suno Notícias conversou com o portfólio manager da AZ Quest, Samuel Santos, responsável pelo fundo de infraestrutura AZQI11. O gestor afirma que o fundo planeja oferecer uma rentabilidade de CDI + 5,1%, com um dividend yield de 17,5% ao ano.

Para alcançar tal “façanha”, o fundo AZQI11 não necessariamente investirá em debêntures incentivadas. “Esses ativos têm spreads menores”, destaca Santos.

A tese de investimentos do fundo AZQI11

O foco do AZQI11 é investir em, pelo menos, 60% da carteira, em dívidas de debêntures institucionais. As empresas tomam dívidas para crescimento de seu capital com uma taxa média de CDI + 5% a 6%.

Mas o fundo terá a outra parte da sua carteira comprometida com ativos high yield, ou seja, com retorno maior e focado em empreendimentos menores.

Questionado sobre o risco desses ativos, Santos comenta que o fundo AZQI11 faz a estruturação dos títulos com garantias mais robustas. “A empresa precisa de ter ‘algo a perder’ para acessar esse crédito”. Neste caso, as ações das empresas, os recebíveis, os ativos, enfim, tudo entra como garantia.

Além disso, o fundo participa diretamente da governança das empresas tomadoras das dívidas, ajudando no controle de risco.

As estratégia do fundo da AZ Quest

Na estratégia do AZQI11, alcançar o retorno projetado será a partir do “carrego” dos títulos de renda fixa. Ou seja, enquanto as empresas pagam os juros e amortização ao fundo, o FIP-IE seguirá distribuindo seus proventos.

Ainda há um outras formas de remunerar seus investidores. Uma delas é por meio da venda de debêntures com ganho de capital. “Isso entra como um ‘plus’”, comenta Santos. A outra forma é por meio dos “kickers de performance”.

Quando algum recurso investido pelo AZQI11 “tem um caráter transformador para a empresa tomadora de crédito, ela paga um valor adicional para o fundo”, explica Santos.

Até o momento, o AZQI11 não é negociado na bolsa de valores. Suas cotas só podem ser adquiridas via balcão, uma vez que o fundo é “cetipado”. Ou seja, apenas investidores qualificados conseguem investir no FIP-IE da AZ Quest.

Porém, a gestora tem interesse em fazer uma nova emissão de cotas para, posteriormente, abrir o fundo para negociação na B3. “Quando o AZQI11 tiver uma estrutura ainda mais robusta, pagando um bom dividend yield e maior liquidez, vamos listá-lo na bolsa”, comenta Santos.

Vantagens de investir em FIP-IE

Os fundos FIP-IE são fundos de investimento em participações em infraestrutura. Como o nome indica, esse tipo de fundo investe em projetos de infraestrutura, como rodovias, aeroportos, portos, entre outros.

As vantagens de investir em FIP-IE incluem a possibilidade de participar de grandes projetos de infraestrutura, que normalmente requerem um grande investimento inicial, além de receber rendimentos atraentes a longo prazo.

Além disso, muitos desses fundos estão na bolsa de valores, pagando proventos mensais isentos de impostos para pessoa física.

O presente conteúdo de mídia é patrocinado, não devendo ser interpretado como análise ou aconselhamento de valores mobiliários pela Suno.

Gustavo Bianch

Compartilhe sua opinião