FIIs: Confira os 5 fundos que mais valorizaram em fevereiro

Fevereiro foi marcado pelo bom desempenho dos fundos imobiliários de papel. Os cinco FIIs que mais valorizaram no mês, levando em conta o intervalo entre o primeiro dia do mês e o pregão desta quinta-feira (25), investem nesse tipo de ativo.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/07/1420x240-Banner-Home-1.png

Com a perspectiva de que o Banco Central voltará a elevar a taxa de juros em breve, esses FIIs voltaram a avançar, por investirem em títulos da dívida imobiliária, intrinsicamente ligados à variação dessa taxa.

O Itaú, por exemplo, afirmou nesta sexta (26) que vê a taxa Selic em 5% no final do ano. Essa mudança, se confirmada, deve interferir nos contratos de crédito imobiliário.

Outros, segundo Rodrigo Cardoso, sócio-fundador do Clube FII, possuem seus contratos atrelados a índices de inflação, principalmente ao IGP-M, que disparou nos últimos meses.

Confira os cinco FIIs que, de acordo com a Economatica, mais valorizaram em fevereiro:

  • Iridium Recebiveis Imobiliarios (IRDM11): + 12,95%
  • Valora Cri Indice de Preco (VGIP11): +8,16%
  • Hectare Ce (HCTR11): +7,13%
  • Rec Recebiveis (RECR11): + 5,95%
  • Tordesilhas EI (TORD11): +5,40%

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Vídeo Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

A Suno Notícias foi atrás dos motivos que podem ter provocado as variações de preços destes FIIs, fora o impacto já mencionado da possível alta dos juros. Vale ressaltar que esta não é uma recomendação de investimentos.

Confira as explicações:

FII Iridium Recebíveis Imobiliarios (IRDM11)

Este FII, administrado pelo BTG Pactual (BPAC1) tem a gestão focada na aquisição de novos CRIs (créditos de recebíveis imobiliários). No último mês, o fundo anunciou o pagamento de R$ 1,33 por cota, sendo que, desde meados de março do ano passado, os proventos praticamente dobraram a cada mês.

Além disso, o Iridius encerrou uma nova emissão de cotas, levantando R$ 442 milhões que serão utilizados, segundo eles, na aquisição de novos papéis.

Valora Cri Indice de Preco (VGIP11)

Também administrado pelo BTG, este FII possui 80% do seu patrimônio alocado em CRIs. No último mês, aportou R$ 15 milhões em um título emitido pelo General Shopping, com cupom de IPCA +5% ao ano.

Além disso, apareceu na recomendação de FIIs de duas casas no mês (Necton e Ativa).

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/04/1420x240-Planilha-vida-financeira-true.png

Hectare Ce (HCTR11)

Outro FII que investe predominantemente em CRIs. Administrado pela Vórtx, anunciou sua oitava emissão de cotas, podendo levantar até R$ 300 milhões com a operação.

FII Rec Recebiveis (RECR11)

Administrado pela BRL Trust, também um FII foca em CRIs. Apareceu em fevereiro na carteira de recomendação da Ativa Investimentos.

Além disso, em janeiro, anunciou a emissão de um lote adicional de 720 mil cotas após a alta procura por sua nona emissão.

Com esse lote, o fundo deve levantar mais R$ 70,5 milhões, além dos R$ 352,8 milhões adquiridos anteriormente.

Tordesilhas EI (TORD11)

FII dministrado pela Vórtx que investe em renda fixa, crédito privado, fundos, ações e cotas de empreendimentos.

Anunciou no último uma nova emissão de cotas, podendo levantar até R$ 150 milhões, que serão utilizados na aquisição de novos ativos.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/03/1420x240-Controle-de-Investimentos.png

Vitor Azevedo

Compartilhe sua opinião

Receba atualizações diárias sobre o mercado diretamente no seu celular

WhatsApp Suno