FII MXRF11 mantém estratégia de reciclagem da carteira de CRIs e investe em mais permutas

FII MXRF11 mantém estratégia de reciclagem da carteira de CRIs e investe em mais permutas
MXRF11. Foto: Pixabay.

A estratégia de reciclagem do portfólio de Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI) continua a todo vapor no Fundo Imobiliário Maxi Renda (MXRF11), de acordo com seu relatório gerencial de agosto. Divulgado nesta quarta-feira (22), o documento também destaca o crescimento no número de cotistas, que chegou a 441,5 mil no período.

Sobre a carteira de CRIs, o relatório do Maxi Renda destaca as alienações dos CRIs Dasa, WAM São Pedro, Fibra Experts e General Shopping FII, somando um valor total de R$ 81,12 milhões ao MXRF11 em agosto.

Houve ainda os resgates antecipados facultativos dos CRIs WAM Praias e HM Engenharia. Já no segmento de investimentos, passaram a integrar o book do MXRF11 os seguintes CRIs:

  • RCP: R$ 42,00 milhões (IPCA + 6,80% a.a.)
  • Unitah: R$ 15,38 milhões (IPCA + 7,50% a.a.)
  • FEMSA: R$ 56,00 milhões (IPCA + 5,50% a.a.)

“Com as operações realizadas pelo time da gestão durante o mês o fundo encerrou agosto com ganho de capital de aproximadamente R$ 4,95 milhões”, diz relatório.

Fonte: relatório gerencial do FII MXRF11 – agosto/ 2021

Permutas financeiras e FIIs pelo Maxi Renda

“O fundo tem como objetivo de alocação 80% do PL em CRIs com bons nomes de crédito, com carregos atraentes e
alto potencial de ganho de capital recorrente conforme explicado acima e, até 20% do PL em Permutas Financeiras, que possuem boa rentabilidade, com retornos da ordem de INCC + 13% a.a.”, descreve o relatório do MXRF11.

Atualmente, o percentual em permutas financeiras do MXRF11 ainda está abaixo dos 20%, mas vem aumentando em ritmo acelerado nos últimos meses. Em documento, a gestão afirma que pretende aumentar significativamente essa alocação para chegar nos 20% do PL e melhorar o retorno global do fundo.

Nesse sentido, a FII fez novos investimentos no book de permutas no mês de agosto. Foram gastos R$ 9,38 milhões em novos aportes de projetos já investidos e aplicado R$ 7,74 milhões em um novo projeto. A carteira de permutas encerrou o mês de agosto com saldo de R$ 283,07 milhões.

Já no book de FIIs, o Maxi Renda investiu:

  • cerca de R$ 65 milhões no FII GTIS Brazil Logistics (GTLG11),
  • R$ 3,14 milhões no FII Succespar Varejo (SPVJ11), e
  • um total de R$ 0,94 milhão no FII Rooftop (ROOF11).

“O time de gestão segue com uma postura mais seletiva no que tange a novos investimentos em FIIs. Como já abordado em relatórios anteriores, o book de FIIs do Maxi Renda representa uma estratégia de alocação tática”, ressalta o relatório.

Rendimentos pelo MXRF11 em agosto

Os rendimentos do Maxi Renda em agosto foram de R$ 0,081 por cota, totalizando R$ 18,25 milhões. Por ativo investimentos, os ganhos ficaram distribuídos da seguinte forma:

  • as operações de permutas financeiras distribuíram no mês R$ 2,29 milhões de dividendos,
  • no book de CRI, o resultado caixa foi de R$ 16,45 milhões.
  • na carteira de FII o resultado foi de R$ 0,31 milhão.

Os investidores que receberam os proventos foram aqueles com cotas do FII MXRF11 no dia 31 de julho deste ano.

Em relação à liquidez, as cotas do fundo tiveram 408.352 negociações no período, movimentando um volume de R$ 131,77 milhões. A liquidez média diária do MXRF11 na bolsa de valores foi de R$ 5,99 milhões e a cotação no mercado secundário fechou o mês a R$ 9,98 por cota.

Monique Lima

Compartilhe sua opinião

Manual 10 passos essenciais para se tornar um investidor de sucesso. Baixe Grátis!

Baixar agora!