Fiat registra lucro líquido de 1,5 bilhão de euros no 4T19

Fiat registra lucro líquido de 1,5 bilhão de euros no 4T19
Presidente da Fiat afirma que setor de veículos recuará 15 anos

A Fiat Chrysler registrou um lucro líquido de 1,5 bilhão de euros (R$ 7,03 bilhões) no quarto trimestre de 2019. Trata-se de um aumento de 35% em comparação com o mesmo período no ano de 2018, quando foi registrado 1,1 bilhão de euros.

Por sua vez, o lucro operacional, teve alta de 7,1%, para 1,5 bilhão de euros no quarto trimestre. Segundo a Fiat, esse aumento foi devido as suas operações que registraram forte desempenho na América do Norte e na América Latina.

A receita totalizou 29,6 bilhões de euros, em comparação com o mesmo período do ano de 2018, esse valor corresponde a uma alta de 0,6%. O Ebit ajustado (lucro antes de juros e impostos) ficou em 2,1 bilhões de euros. No ano de 2019, o Ebit somou 6,67 bilhões de euros.

Fusão entre Fiat e Peugeot

A italiana Fiat Chrysler e a francesa PSA, empresa controladora da Peugeot e da Citroen, anunciaram em dezembro, que chegaram a um acordo de fusão, avaliado em US$ 50 bilhões (R$ 213,21 bilhões). Com a confirmação do negócio, a nova empresa deverá ser a quarta maior montadora do mundo. O faturamento estimado é de 170 bilhões de euros.

A nova companhia ainda não possui nome definido e terá sob seu comando as marcas:

  • Fiat
  • Jeep
  • Peugeot
  • Citroen

As fabricantes ainda não anunciaram se as operações brasileiras serão impactadas pela fusão das empresas. O negócio entre as empresas inclui carros de luxo, SUVs, picapes e comerciais leves. Dessa forma, a nova montadora irá atender desde demandas de carros populares até os carros da categoria “premium”. A sede da controladora do grupo ficará na Holanda. O atual presidente da Fiat Chrysler, John Elkann, será o presidente da nova companhia.

Veja Também: Fiat Chrysler negocia joint venture com fornecedora da Apple e da Samsung

No ano passado, somadas, as empresas fabricaram 8,7 milhões de veículos. O potencial da nova empresa, entretanto, pode passar dos 13 milhões de unidades, de acordo com estimativas da empresa de consultoria LMC Automotive.

Vale destacar que há cerca de seis meses a Fiat tentou fazer uma negociação parecida com a Renault, entretanto a operação não deu certo. A proposta era parecida e dividia igualmente a participação de cada empresa.

Poliana Santos

Compartilhe sua opinião