Fed: condições para alta de juros diferem de requisitos para a redução de compras de títulos

Fed: condições para alta de juros diferem de requisitos para a redução de compras de títulos
Fed - Foto: Reprodução Facebook

Os dirigentes do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) apontaram que as condições para uma elevação dos juros são diferentes daquelas para a redução da compras de títulos, segundo ata do Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês) publicada nesta quarta-feira (17).

O maioria dos integrantes do comitê de política monetária do Fed avaliou que uma redução “proporcional” na compra de Treasuries e de títulos lastreados em hipotecas (MBS, na sigla em inglês) seria benéfica para a economia.

Dirigentes expressaram que uma redução mais rápida na compras dos MBS seria positiva, uma vez que o setor imobiliário vem “muito forte” nos Estados Unidos, não necessitando de apoio do Fed.

Uma parte dos membros do comitê avaliou que um inicio da redução da compra de ativos antes das metas do Fed serem alcançadas apresentaria benefícios potenciais, de acordo com a publicação.

Dirigentes notaram que um início antecipado do “tapering” poderia vir acompanhado por reduções mais graduais no ritmo de compra, e que tal combinação poderia mitigar o risco de um aperto excessivo nas condições financeiras em resposta a um anúncio de “tapering”, segundo o documento. O momento das ações é dependente do curso da economia, pontuou o comitê.

Fed cogita tapering neste ano

A maioria dos dirigentes do Fed julgou que pode ser apropriado iniciar a redução do programa de compra de ativos ainda neste ano, mas não chegaram a definições sobre como se dará o processo.

A maioria dos participantes do encontro notou que, desde que a economia evolua “amplamente conforme previsto”, pode ser apropriado começar a reduzir o ritmo de compras de ativos este ano porque o critério de “progresso adicional substancial” do Comitê estaria satisfeito com relação à meta de estabilidade de preços e perto da meta de emprego, segundo o documento.

Por outro lado, “vários” dirigentes afirmaram que o começo da redução nas compras deveria ser no início do próximo ano, tendo em vista a meta de máximo emprego, diz a ata.

A maioria dos participantes da reunião do Fed avaliou que o “progresso substancial” ainda não foi alcançado para a retirada, no processo conhecido como “tapering”, segundo o documento. Por sua vez, alguns dirigentes indicaram que a atual trajetória da inflação levanta dúvidas sobre o objetivo de estabilidade de preços definido pela autoridade, de acordo com a ata.

(Com Estadão Conteúdo)

Arthur Guimarães

Compartilhe sua opinião

Comece 2022 investindo nos melhores Fundos Imobiliários

Baixar agora!