EWZ, ETF do Brasil nos EUA, opera em alta em Nova York; ADRs da Vale e Petrobras caem

O EWZ opera em leve alta nesta segunda-feira (15) em Nova York. O ETF é uma opção para os investidores internacionais que querem ter uma exposição ao Brasil, pois investe em papéis brasileiros. Veja aqui a composição completa.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/02/1420x240-Banner-Home-1.png

Em dias de feriado no Brasil, quando não há pregão na B3 (B3SA3), o iShares MSCI Brasil (EWZ) é um indicador do humor global com o país e ajuda a dar a direção do Ibovespa na abertura do dia seguinte.

Às 12h, com meia hora de pregão em Nova York, o ETF subia 0,16% aos US$ 30,90.

Enquanto o ativo opera perto do zero a zero, algumas das principais ações brasileiras negociadas nos EUA operam com perdas. A ADR — recibo de ações vendidas em Nova York — da Vale cede 1% aos US$ 12,42, enquanto os papéis da Petrobras recuam 0,1%.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/02/1420x240-Banner-Home-2-1.png

Entre os bancos, as ADRs do Bradesco caem 0,5% e do Itaú operam estáveis. A CSN e a Gerdau seguem o tom negativo e recuam 1,6% e 0,86%, respectivamente.

Na ponta positiva estão os papéis da Embraer, que saltam 4,6%.

Entre as empresas que fizeram seu IPO nos EUA, a XP ganha 1,5%, PagSeguro sobre 3% e a Stone avança 2,7%.

O pregão é positivo nos principais índices de Nova York, com ganhos de 0,15% no S&P 500, 0,21% no Dow Jones e 0,11% no Nasdaq.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2021/09/960x136-1-1.png

Redação Suno Notícias

Compartilhe sua opinião