Engie Brasil (EGIE3) antecipa início das operações em Gralha Azul

Engie Brasil (EGIE3) antecipa início das operações em Gralha Azul
Foto: sede da Engie Brasil (EGIE3) - Divulgação

A companhia elétrica Engie Brasil (EGIE3) recebeu autorização do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) para iniciar a operação comercial de suas linhas de transmissão do sistema Gralha Azul, localizado no Estado do Paraná.

Segundo a Engie Brasil, a autorização abrange as linhas 230kV de Ponta Grossa e Ponta Grossa Sul. Com isso, o início das operações das duas linhas acontecerá 18 meses antes da data do calendário da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

“O início da operação comercial de Gralha Azul, primeiro sistema de transmissão construído pela Engie Brasil, em meio à pandemia da Covid-19, reforça a capacidade de execução do nosso time”, disse em nota o diretor-presidente Eduardo Sattamini.

A companhia de energia elétrica privada espera que a implantação total do sistema de transmissão Gralha Azul ocorra ainda em 2021. O projeto prevê a construção de cerca de mil quilômetros de extensão em linhas, bem como a instalação de cinco novas subestações e a ampliação de outras cinco já existentes.

“(A operação Gralha Azul) materializa a entrada da Engie Brasil em uma nova linha de negócios no País e confirma nossa posição como uma plataforma de investimentos em infraestrutura de energia”, acrescentou o executivo.

Engie Brasil no segundo trimestre de 2021

A Engie Brasil registrou lucro líquido de R$ 319 milhões no segundo trimestre de 2021. O valor é 58,4% inferior ao lucro apresentado um ano atrás, quando empresa de energia obteve R$ 766 milhões de lucro.

Em balanço, a Engie informou que o lucro continuo sofreu impacto negativo da atualização das concessões públicas, influenciadas pelo IGP-M. Com isso, os efeitos não recorrentes totalizaram R$ 319 milhões no trimestre.

“Excluindo-se efeitos não recorrentes mencionados acima, o lucro líquido reduziu 28,0% na comparação anual”, diz a companhia de energia em relatório.

Última cotação

Às 10:50 desta segunda-feira, a cotação da Engie na bolsa de valores caía 1,04%, com as ações EGIE3 valendo R$ 37,93.

Nos últimos 12 meses, a Engie Brasil acumula 5,12% de desvalorização nas suas ações.

Monique Lima

Compartilhe sua opinião

Comece 2022 investindo nos melhores Fundos Imobiliários

Baixar agora!