Elon Musk fala em possibilidade de falência do Twitter; Veja o que disse o bilionário

Elon Musk, o novo dono do Twitter, realizou sua primeira fala aos funcionários após a compra da rede social. Na ocasião, ele teria dito que a falência da companhia é uma possibilidade, conforme apontou uma fonte próxima do tema à Bloomberg.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/04/1420x240-Banner-Home-1.png

Além de levantar a possibilidade de falência do Twitter, Elon Musk já chegou a falar sobre “falência” em outras de suas empresas. Em uma entrevista em que estava tratando sobre a Tesla, o bilionário havia dito que “nossa preocupação é como manter as fábricas operando para que possamos pagar as pessoas e não falir”.

O contexto dessa fala se baseava nos problemas da cadeia de suprimentos, após as medidas de restrição e bloqueios na China com o objetivo de conter o avanço da Covid-19.

Ainda em 2021, Elon Musk havia usado a ideia de “falência” para se referir a SpaceX, dizendo em um tweet que não era impossível que a companhia quebrasse, apesar dessa possibilidade ser mais improvável.

Mudanças executadas por Elon Musk no Twitter

Após Elon Musk ter fechado a compra do Twitter por US$ 44 bilhões, boa parte da equipe executiva foi demitida. Assim, novas lideranças foram sendo criadas.

Um desses líderes era Yoel Roth, que ficou responsável pela área de Confiança e Segurança do Twitter. Já Robin Wheeler se tornou vice-presidente de vendas, aumentando a supervisão das relações com anunciantes que estavam receosos com o conteúdo.

Em meio às preocupações dos anunciantes sobre como vai funcionar a moderação de conteúdo por parte de Elon Musk, alguns deles retraíram.

Além disso, Musk teria dito aos funcionários que os dias de vantagens, benécias e comidas gratuitas pelos escritórios tinham chegado ao fim.

Nesse caso, o foco de Elon Musk está em agir a favor de que mais pessoas venham a aderir à nova assinatura do Twitter, o Twitter Blue, a ser oferecido pelo valor mensal de US$ 8. Isso poderia compensar, a princípio, a perda de receita com alguns anunciantes.

Em um e-mail enviado aos seus funcionários na última quarta-feira (9), Elon Musk destacou que haverá “tempos difíceis à frente”. Em relação às perspectivas econômicas da empresa, o bilionário diz que no cenário atual “não há como adoçar a mensagem”.

Os dias de trabalho remoto entre os funcionários do Twitter também parecem ter se encerrado. O novo proprietário da rede social proibiu essa categoria de trabalho, exceto nos casos em que o próprio bilionário autoriza pessoalmente.

Nesta última quinta-feira (10), diversos anunciantes tiveram as páginas de suas marcas verificadas, em meio a grandes mudanças nas regras da assinatura. Após a aquisição do Twitter, Elon Musk cortou quase metade de toda a equipe da rede social.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/12/Ebook-Acoes-Desktop.webp

João Vitor Jacintho

Compartilhe sua opinião