Duolingo: ações do app de ensino de idiomas disparam quase 40% em estreia na Nasdaq

O aplicativo de ensino de idiomas Duolingo viu suas ações dispararem cerca de 40%, para US$ 138,06, em sua estreia na Nasdaq, bolsa de Nova York, nos Estados Unidos, nesta quarta-feira (28). A empresa obteve avaliação de US$ 6,5 bilhões.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/02/1420x240-Banner-Home-1-1.png

O Duolingo havia anunciado o preço de sua oferta pública inicial (IPO) na última terça-feira, a US$ 102 por ação. Os papéis abriram o pregão a US$ 141,4, segundo a agência Reuters.

A empresa é negociada na Nasdaq sob o código “DUOL”.

Na segunda-feira, a empresa havia aumentado o preço-alvo de sua oferta pública inicial entre US$ 95 e US$ 100 por ação, ante uma faixa anterior de US$ 85 a US$ 95 por ação, diz a agência.

O aplicativo protocolou o pedido de registro e o prospecto da sua oferta inicial de ações no dia 29 de junho, junto à Securities and Exchange Commission (SEC), a CVM americana.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/02/1420x240-Banner-Home-1.png

O aplicativo foca no ensino gratuito de idiomas, possibilitando que o usuário escolha entre 95 cursos em 38 idiomas, desde os mais conhecidos como inglês, espanhol, francês e italiano mas também outras opções menos faladas, como o esperanto e havaiano.

Veja também: Duolingo, app de idiomas, protocola pedido de IPO nos EUA

Duolingo: fundado por dois engenheiros

O Duolingo foi fundado em 2011, na cidade americana de Pittsburgh por dois engenheiros, Luis von Ahn e Severin Hacker. Com mais de 500 milhões de downloads, o app ocupa posição de destaque na categoria de educação tanto no Google Play quanto na Apple Store.

Além disso, a empresa registrou uma receita de US$ 55,4 milhões no primeiro trimestre deste ano, aumento de 97% na base anual.

No acumulado de 2020, a receita foi de US$ 161,7 milhões, alta de 129% ante o ano anterior, de acordo com o Duolingo.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/02/1420x240-Banner-Home-2-1.png

 

Rafaela La Regina

Compartilhe sua opinião