Semana do Fiagro

Dólar tem queda, enquanto mercado teme recessão nos EUA e Europa

Dólar tem queda, enquanto mercado teme recessão nos EUA e Europa
Dólar. Foto: Pixabay

O dólar opera em queda de 0,30% nesta quinta-feira (23), a R$ 5.194, por volta das 10h49.

O preço do dólar seguia em alta no mercado á vista na manhã desta quinta-feira, acompanhando a valorização global da divisa dos EUA, após recuar ontem lá fora, mas acabou revertendo para baixa. Os agentes de câmbio monitoram a volatilidade do petróleo, que retoma baixa após breve alta pontual nesta manhã. Também a queda dos retornos dos Treasuries e dos bônus europeus (com alta respectiva dos preços) por temores de recessão nos Estados Unidos e na Europa estimula a busca de proteção no mercado.

Assim como a taxa de câmbio, os investidores digerem dados de atividade (PMIs) europeus abaixo do esperado e aguardam o mesmo indicador dos EUA (10h45) em meio a crescentes temores de que a economia global entre em recessão com a disparada da inflação e consequente aperto monetário por BC de países ricos e de emergentes.

A cotação do dólar também espera os resultados do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo – 15 (IPCA-15) de junho. O mercado aguarda pela entrevista sobre política monetária com o presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto, e o diretor de Política Econômica, Diogo Guillen (11 horas).

Também serão monitorados os presidentes do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), Jerome Powell, testemunha na Câmara dos Representantes (10h45, de Brasília), e do Banco Central Europeu (BCE), Christine Lagarde, que participa da cúpula do Conselho Europeu (10h15).

Além da movimentação do dólar, os juros futuros longos e médios têm leve alta na manhã desta quinta-feira, acompanhando o movimento do dólar ante o real, embora o recuo dos juros dos Treasuries limite esse movimento. Além disso, o petróleo segue em queda nesta manhã. Os curtos operam estáveis.

Em véspera do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo – 15 (IPCA-15) de junho, o mercado aguarda pela entrevista sobre política monetária com o presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto, e o diretor de Política Econômica, Diogo Guillen (11 horas). Há expectativa ainda com o leilão de LTN e NTN-F (11 horas).

Às 9h15, a taxa do contrato de depósito interfinanceiro (DI) para janeiro de 2027 estava em 12,26%, de 12,23% no ajuste anterior. O DI para janeiro de 2025 batia mínima de 12,33%, de 12,30%, e o para janeiro de 2024 exibia taxa de 13,11%, de 13,09% no ajuste de ontem. O vencimento para janeiro de 2023 estava em 13,555%, de 13,553%. O dólar à vista subia 0,40%, a R$ 5,1979.

Última cotação do dólar

Nesta quarta-feira (22), o dólar fechou em alta 1,26%, a R$ 5,209 reais na venda.

(Com informações de Estadão Conteúdo)

Redação Suno Notícias

Compartilhe sua opinião

Receba as notícias em seu e-mail

EU QUERO