Dólar: Queda chega a R$ 4,91 com apetite por risco e Treasuries positivos seguram câmbio

A cotação do dólar começou esta quarta-feira (6) operando em ritmo negativo no mercado à vista.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/02/1420x240-Banner-Home-1-1.png

Com apetite moderado por ativos de risco no exterior, a queda dos preços do petróleo permitiu que o índice DXY do dólar impulsionasse um pouco a moeda, em meio à elevação de juros dos Treasuries estão limitando a valorização do real.

Os investidores estão aguardando a divulgação de indicadores norte-americanos, com destaque para o relatório de empregos no setor privado da ADP em novembro, previsto para as 10h15.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/02/1420x240-Banner-Home-1.png

Indicadores no Brasil e cotação do dólar

No cenário interno, a expectativa está voltada para a apresentação do parecer da MP da subvenção do ICMS. Além disso, a votação do Projeto de Lei das apostas esportivas no Senado, originalmente agendada para hoje, foi adiada para a próxima semana.

Mais cedo, o Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna (IGP-DI) registrou alta de 0,50% em novembro, após subir 0,51% em outubro, divulgou a Fundação Getulio Vargas (FGV). O resultado ficou abaixo do piso da pesquisa Projeções Broadcast, que estimava alta de 0,53%.

O setor público consolidado (Governo Central, Estados, municípios e estatais, com exceção de Petrobras e Eletrobras) teve superávit primário de R$ 14,798 bilhões em outubro, após resultado deficitário de R$ 18,071 bilhões de setembro, informou o Banco Central. Apesar de positivo, o dado de outubro foi o pior desempenho das contas consolidadas do País para o mês desde 2020 (superávit de R$ 2,952 bilhões). Em outubro de 2022, houve superávit primário de R$ 27,094 bilhões. O resultado de outubro veio pior que a mediana superavitária de R$ 17,20 bilhões apurada pela pesquisa do Projeções Broadcast.

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, cancelou sua participação na cúpula do Mercosul, realizada nesta quarta-feira (6), no Rio de Janeiro. Haddad retornou nesta madrugada para Brasília, após a viagem da última semana para países do Oriente Médio e Alemanha.

Às 9h35, a cotação do dólar à vista registrava uma queda de 0,16%, a R$ 4,9170. O dólar futuro para janeiro de 2024 tinha queda de 0,32%, a R$ 4,9265.

Com informações de Estadão Conteúdo.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/02/1420x240-Banner-Home-2-1.png

Tags
Camila Paim

Compartilhe sua opinião