Dólar recua em dia de prévia do PIB e discussões sobre precatórios

Dólar recua em dia de prévia do PIB e discussões sobre precatórios
Dólar. Foto: Pixabay

O dólar encerrou as negociações desta quarta-feira (15) em queda de 0,38%, frente ao real, valendo R$ 5,238 na venda.

O dólar hoje seguiu de olho no Índice de Atividade do Banco Central (BC), o IBC-Br, que é considerado como a prévia do PIB e subiu 0,60% em julho ante junho, na série já livre de influências sazonais. O dado do IBC-Br ficou acima da expectativa da pesquisa da Reuters, que apontava para uma ata de 0,4%.

O mercado também ficou atento à PEC dos Precatórios. Nesta tarde, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara analisava a admissibilidade da Proposta de Emenda à Constituição que parcela o pagamento de precatórios, como são chamadas as dívidas judiciais.

A fatura prevista para 2022 é de R$ 89,1 bilhões e, se paga integralmente, deixará o Orçamento do ano que vem sem espaço para novas políticas, como a ampliação do Bolsa Família.

O parecer do relator, deputado Darci de Matos (PSD-SC), é pela admissibilidade do texto. Segundo o parlamentar, é preciso encontrar “uma solução que alcance a necessária responsabilidade fiscal exequível de pagamentos de precatórios”.

Movimentação do dólar

O dólar americano abriu a sessão de hoje em alta, acompanhando a atividade econômica apresentou o segundo mês consecutivo de alta em julho, embora o ritmo de avanço tenha se reduzido.

Já nos EUA, o índice de atividade industrial Empire State subiu a 34,3 pontos em setembro, bem acima da previsão dos analistas, de 17,5 pontos.

No início da tarde, a moeda norte-americana continuava em alta, ainda digerindo os dados sobre a prévia do Produto Interno Bruto (PIB).

Notícias que movimentaram o dólar

Além disso, veja algumas notícias que movimentaram o dólar durante a sessão de hoje:

  • Atividade econômica tem alta de 0,60% em julho, diz Banco Central
  • Senado vai se concentrar em privatização Correios, diz Pacheco
  • Estoques de petróleo nos EUA caem 6,422 milhões de barris na semana, diz DoE

IBC-Br: prévia do PIB tem alta em julho

A atividade econômica brasileira registrou alta em julho deste ano, de acordo com dados divulgados hoje pelo Banco Central. O Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) apresentou aumento de 0,60% em julho de 2021 em relação ao mês anterior, de acordo com os dados dessazonalizados (ajustados para o período).

Até fevereiro, o IBC-Br vinha apresentando crescimento, após os choques sofridos em março e abril do ano passado, em razão das medidas de isolamento social necessárias para o enfrentamento da pandemia de covid-19. Nos últimos meses, entretanto, os resultados oscilaram, com recuos em março e maio. O trimestre encerrado em julho fechou com oscilação negativa de 0,02%.

Em julho, o IBC-Br atingiu 140,52 pontos. Na comparação com julho de 2020, houve crescimento de 5,53% (sem ajuste para o período, já que a comparação é entre meses iguais). No acumulado em 12 meses, o indicador também ficou positivo, em 3,26%.

Privatização dos Correios terá atenção do Senado

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), afirmou que a pauta do Senado nos próximos dias vai se concentrar na privatização dos Correios, nos projetos relativos à reforma tributária, na reforma administrativa e nas mudanças eleitorais para 2022. A agenda foi citada durante entrevista em um evento com prefeitos em Goiânia, capital de Goiás.

O governo do presidente da República, Jair Bolsonaro, tenta destravar a pauta econômica no Senado, após o acirramento da crise política entre os Poderes. Pacheco sinalizou que os senadores vão apreciar as propostas.

Nos últimos dias, o governo vem sofrendo derrotas na Casa, tanto pela rejeição de propostas quanto pela alteração de medidas estratégicas.

Caem estoques de petróleo nos EUA

Os estoques de petróleo nos Estados Unidos tiveram queda de 6,422 milhões de barris, a 417,445 milhões de barris, na semana encerrada em 10 de setembro, segundo informou nesta quarta-feira, o Departamento de Energia (DoE, na sigla em inglês) do país.

O resultado foi de um recuo bem maior do que o previsto por analistas ouvidos pelo The Wall Street Journal, de 2,5 milhões de barris.

Já a produção média diária dos EUA subiu de 10,0 milhões de barris na semana passada para 10,1 milhões de barris na mais recente, segundo o relatório. O setor enfrenta os efeitos da passagem do furacão Ida pela Costa do Golfo, cujos impactos seguem afetando a produção local.

Os estoques de gasolina caíram em 1,857 milhão de barris, a 218,142 milhões de barris, enquanto a expectativa de analistas era de queda de 2,3 milhões de barris. Já os de destilados caíram 1,689 milhão de barris, a 131,897 milhões de barris, próximo à previsão de queda de 1,7 milhão.

A taxa de utilização da capacidade das refinarias subiu de 81,9% na semana anterior para 82,1% na mais recente, ante expectativa de 84,3%.

Última cotação do dólar

Na última sessão, terça-feira (14), o dólar encerrou o pregão em alta de 0,65%, negociado a R$ 5,25.

(Com informações do Estadão Conteúdo)

Tags
Laura Moutinho

Compartilhe sua opinião

Manual 10 passos essenciais para se tornar um investidor de sucesso. Baixe Grátis!

Baixar agora!