Dados da inflação dos EUA impulsionam ganhos do Ibovespa

Dados da inflação dos EUA impulsionam ganhos do Ibovespa
Dados da inflação nos Estados Unidos anima mercados. Foto: Pixabay

O Ibovespa acelerou os resultados positivos desta quarta (12) após a divulgação dos dados positivos da inflação nos Estados Unidos, renovando máximas já na faixa dos 105 mil pontos, após abrir aos 103.778,98 pontos. Os indicadores inflacionários americanos vieram alinhados com as expectativas do mercado, reforçando a ideia de alta antecipada dos juros americanos e de forma mais rápida.

Outro dado importante para balizar essa avaliação será a divulgação ainda hoje nos EUA do Livro Bege.

O índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) dos Estados Unidos subiu 0,5% em dezembro, ante novembro, no confronto com previsão de 0,4%. A leitura anual do CPI é a mais forte desde 1982 no país. Na comparação anual, o CPI subiu 7,0% em dezembro, como esperado.

O núcleo do CPI teve alta de 5,5% na comparação com igual mês do ano anterior, ante previsão de avanço de 5,4% dos analistas. Os preços de energia tiveram queda mensal de 0,4% em dezembro nos EUA. Já os dos alimentos cresceram 0,5% na mesma comparação.

“Os dados do CPI divulgados foram bons. Muita gente estava apreensiva que o número oficial fosse maior do que o esperado. Saiu em linha. Somente isso já é uma boa notícia, pois indica que a inflação está precificada no mercado”, disse Andrey Nousi, CFA e CEO da Nousi Finance, escola de educação financeira.

“Junto com o depoimento do presidente Jerome Powell ontem no congresso americano reassegurando que o Fed (Federal Reserve, Banco Central dos EUA) tem ferramentas amplas para ter um ciclo de aumentos de juros tranquilos, o mercado entende isso como positivo e dá mais confiança que a inflação não fugirá do controle por muito tempo.”

“O CPI só confirmou a fala de ontem do Powell, presidente do Fed”, avalia o estrategista-chefe do Grupo Laatus, Jefferson Laatus. Segundo ele, a “previsibilidade” indicada pela autoridade monetária na terça-feira provoca alta da Bolsa e queda do dólar nesta quarta. Na terça, ao ser reconduzido ao cargo em sabatina no Senado, Powell ainda afirmou que a redução do balanço patrimonial do BC do país não deve ser imediata.

Nousi acredita que a atenção dos investidores agora ficará mais no crescimento da economia, lucros corporativos e produtividade do trabalhador americano. Segundo o CEO, a lucratividade das empresas americanas irá apontar se as empresas reduzirão seu prognóstico de crescimento por conta da inflação.

Para o Brasil, Nousi diz que o simples fato de ser fato positivo para a bolsa americana, ameniza o humor do investidor global, que consequentemente é positivo para a bolsa brasileira e dólar versus real.

Biden comemora dados da inflação nos EUA

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, disse que o resultado do índice de preços ao consumidor de dezembro, mostrou “redução significativa” na inflação desde o último mês.

“Com preços de gasolina e comida caindo, o indicador demonstra que estamos fazendo progresso em desacelerar a taxa de aumento de preços”, afirmou o líder, em comunicado emitido pela Casa Branca.

Ao mesmo tempo, o dado de inflação reforça que “ainda temos mais trabalho a fazer, com alta de preços ainda alta demais e pressionando os orçamentos familiares”, disse Biden.

O presidente destacou que a inflação é um desafio global e disse que os EUA são “sortudos” em ter um dos crescimentos econômicos mais rápidos, que os permite lidar com o aumento de preços enquanto mantém crescimento econômico sustentável. “Esse é meu objetivo e estou focado em alcançá-lo todos os dias.”

(Com informações da Agência Estado)

Bruno Galvão

Compartilhe sua opinião

Comece 2022 investindo nos melhores Fundos Imobiliários

Baixar agora!