Cyrela (CYRE3): vendas totais chegam a R$ 2,5 bilhões no 4T23, queda de 4% na base anual

Cyrela Brazil Realty (CYRE3) atingiu a cifra de R$ 2,593 bilhões em vendas totais contratadas no quarto trimestre de 2023, queda de 4% na base anual, mas aumento de 15% na comparação trimestral, segundo prévia operacional divulgada na quinta-feira (11).

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/04/1420x240-Planilha-vida-financeira-true.png

A participação da companhia nas vendas contratadas chegou a 72% no período, ante 65% no quarto trimestre de 2022 e abaixo dos 77% registrados no 3T23.

Entre os meses de outubro e dezembro de 2023, a Cyrela lançou 13 empreendimentos, totalizando um volume de R$ 2,744 bilhões, número 3% inferior ao realizado no 4T22 (R$ 2,821 bilhões) e 27% acima do 3T23 (R$ 2,165 bilhões).

As permutas nos lançamentos da Cyrela foram de R$ 75 milhões no quarto trimestre, ante R$ 372 milhões no quarto trimestre de 2022 e R$ 89 milhões no 3T23. A participação da companhia nos lançamentos do trimestre atingiu 64%, acima dos 58% no 4T22 e inferior aos 72% no 3T23.

Vendas

No quarto trimestre de 2023, o Valor Geral de Vendas (VGV) da Cyrela atingiu R$ 2,744 bilhões, queda de 3% na base anual, mas aumento de 27% na base trimestral. Em todo o ano de 2023, o VGV da Cyrela chegou a R$ 9,767 bilhões, aumento de 7% na comparação com 2022.

Considerando apenas a participação da Cyrela, excluindo permutas, o VGV lançado chegou a R$ 1,716 bilhão no 4T23, aumento de 19% na base anual e de 15% na base trimestral. No ano de 2023, o indicador chegou a R$ 6,626 bilhões, aumento de 13% ano a ano.

Já o indicador VSO da Cyrela, ou Venda sobre Oferta, de 12 meses, chegou a 47% no quarto trimestre de 2023, queda de 0,5 ponto percentual ante o 4T22 (48%) e de 0,7 p.p ante o 3T23 (48%).

Cyrela (CYRE3): lucro é de R$ 251 milhões no 3T23, baixa anual de 13%

A Cyrela apresentou lucro líquido de R$ 251 milhões no terceiro trimestre de 2023, queda de 13% ante o mesmo período do ano anterior – quando o balanço foi turbinado pela venda de ações da Cury (CURY3), investida do grupo.

receita líquida da Cyrela foi a R$ 1,626 bilhão, alta de 4% na mesma base de comparação anual, refletindo o crescimento da venda de imóveis ao longo do ano.

A companhia reportou margem bruta ajustada de 35,4%, leve alta de 0,1 p.p na comparação anual. Já a margem líquida atingiu 15,5%, baixa de 3,0 p.p.

As despesas comerciais da Cyrela subiram 2%, para R$ 155 milhões; e as despesas gerais e administrativas ficaram estáveis, em R$ 151 milhões.

resultado financeiro (saldo entre receitas e despesas financeiras) da Cyrela no 3T23 gerou uma receita de R$ 28 milhões, o quádruplo do ano anterior, quando teve receita de R$ 7 milhões.

A companhia apresentou geração de caixa de R$ 7 milhões.

A Cyrela fechou o terceiro trimestre com dívida líquida de R$ 257 milhões, estável na comparação anual. Considerando também a subsidiária CashMe (empresa de crédito imobiliário), a dívida líquida foi a R$ 649 milhões, aumento de 149% na comparação anual.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/03/Ebook-Acoes-Desktop.jpg

Desempenho das ações de Cyrela

Cotação CYRE3

Gráfico gerado em: 12/01/2024
1 Dia

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/04/1420x240-Planilha-vida-financeira-true.png

Giovanni Porfírio Jacomino

Compartilhe sua opinião