Cyrela (CYRE3) avalia pagamento de dividendos extraordinários em 2023

Em teleconferência sobre os resultados de 2022, a Cyrela (CYRE3) ainda avalia pagar dividendos extraordinários aos seus acionistas no exercício deste ano.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/07/Lead-Magnet-1420x240-2.png

Apesar disso, as distribuições de dividendos da Cyrela referentes ao exercício de 2022 serão as obrigatórias, com R$ 192 milhões.

“Acabamos não fazendo ano passado [distribuiçãode dividendos extraordinários] porque o mercado estava mais difícil, com muita incerteza”, disse o CFO, Miguel Mickelberg.

“A gente resolveu ser mais conservador (em 2022) e segurar esse caixa aqui dentro, mas vamos acompanhando ao longo desse ano e se a gente ver que as condições do mercado estão boas, podemos vir a pagar dividendos extraordinários”, seguiu.

O CFO também destacou que o cenário de custos de construção civil mostra estabilidade, sem aumentos nos insumos e sem indicativos de que isso possa mudar.

Segundo Mickelberg, a Cyrela tem conseguido operar com custo próximo do INCC (Índice Nacional de Custo da Construção) – o executivo ressaltou em teleconferência que considera o índice “muito baixo”.

Executivos da companhia destacaram o cenário “desafiador” no momento atual, se assemelhando com o ano de 2022.

“Ainda torcemos para que isso melhore. A gente não sentiu ainda 2023 pior do que 2022”, disse o CEO, Raphael Horn.

Além disso, o executivo criticou as companhas de vendas de estoques de concorrentes do setor, destacando que a Cyrela “tenta precificar o melhor possível, dentro das condições de mercado”.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/07/Lead-Magnet-1420x240-1.png

Lucro líquido da Cyrela caiu 4,5% para R$ 208 milhões

O lucro líquido da Cyrela no quarto trimestre de 2022 (4T22) caiu 4,5% em relação ao mesmo período do ano anterior e registrou o montante de R$ 208 milhões. No ano, o indicador recuou 11,5%, saindo de R$ 914 milhões em 2021 para R$ 809 milhões em 2022.

Em balanço divulgado nesta quinta-feira (16), a Cyrela registrou uma receita líquida de R$ 1,37 bilhão, alta de 4,1% em relação aos R$ 1,317 bilhão de 4T21. No acumulado do ano, a alta foi de 13% com os R$ 5,4 bilhões reportados.

Enquanto isso, o resultado financeiro líquido da Cyrela cresceu 89,6% em relação ao mesmo período do ano anterior, saltando de R$ 14 milhões para R$ 26 milhões. No ano, o resultado foi positivo em R$ 68 milhões, sendo maior que os R$ 43 milhões do ano de 2021.

Já a margem líquida da Cyrela recuou 1,4 ponto percentual no comparativo anual, saindo de 16,5% no 4T21 para 15,2% no 4T22. Enquanto isso, a a margem bruta recuou 2 pontos percentuais, alcançando 31,4%.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/04/1420x240-Planilha-vida-financeira-true.png

Eduardo Vargas

Compartilhe sua opinião

Receba atualizações diárias sobre o mercado diretamente no seu celular

WhatsApp Suno