DIVIDENDOS

CSN (CSNA3) faz compra de R$ 1,08 bilhão e pavimenta IPO da CSN Cimentos

CSN (CSNA3) faz compra de R$ 1,08 bilhão e pavimenta IPO da CSN Cimentos
Foto - Divulgação CSN Cimentos

A CSN (CSNA3) realizou a aquisição da Elizabeth Cimentos por R$ 1,08 bilhão através da sua subsidiária, a CSN Cimentos. Com a compra, a companhia adiciona uma capacidade produtiva de 1,3 milhão de toneladas por ano para a empresa compradora e envolve pagamento em caixa, aporte de capital e assunção de dívidas.

O movimento da CSN impulsiona a esperada oferta pública de ações (IPO, do inglês) da sua subsidiária, que deve ser um dos grandes players a serem listados na bolsa ainda neste ano.

Com a compra, a companhia espera relevantes sinergias operacionais, logísticas, de gestão e comerciais, com espaço para evolução de mix de produtos e expansão da base de clientes, afirma em comunicado.

Dessa forma, a CSN Cimentos passará a ter uma capacidade produtiva total de 6 milhões de tonelada por ano e presença cada vez mais abrangente no território nacional como um produtor relevante e de baixo custo.

“Este movimento se insere na estratégia de expansão da CSN Cimentos em meio à recuperação do consumo de cimento no Brasil, demonstrando a capacidade da empresa de assumir papel de destaque na consolidação do setor”, afirma a empresa compradora no documento enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

O texto complementa que o fechamento da operação está sujeito a condições precedentes usuais em transações desta natureza, inclusive a aprovação por parte das autoridades concorrenciais.

Ações da CSN estão subvalorizadas e companhia está ouvindo acionistas

O BTG Pactual (BPAC11) reiterou recomendação de compra ações da companhia recentemente. Em relatório, os analistas Leonardo Correa e Caio Greiner comentam sobre o programa de recompra e afirmam que “a gestão [da CSN] está claramente enviando um sinal para o mercado que as ações estão subvalorizadas e que a empresa está ouvindo sua base de acionistas (sobre a importância dos retornos em dinheiro no futuro)”.

A CSN pretende adquirir no período de 22 de junho de 2021 a 21 de dezembro de 2021, de até 24.154.500 ações ordinárias. De acordo com os analistas, o cronograma de seis meses é um “detalhe interessante”, pois a companhia poderia ter optado por um cronograma anual.

Cotação da CSNA3

Por volta das 15h dessa quarta-feira (30), cada ação da CSN custa R$ 43,51, representando queda de 2,64% no intradia. No acumulado mensal, há queda de 2,49%, ante 318% de alta no acumulado de 12 meses.

Com informações do Estadão Conteúdo

Eduardo Vargas

Compartilhe sua opinião

Receba os destaques que irão movimentar o cenário econômico antes da abertura do mercado.

Inscreva-se