AGENDA

Credit Suisse (C1SU34) pagará US$ 0,05 por BDR em dividendos

Credit Suisse (C1SU34) pagará US$ 0,05 por BDR em dividendos
Sede do Credit Suisse, em Zurique. Foto: Reprodução Facebook.

O Credit Suisse (C1SU34) irá pagar dividendos no valor de US$ 0,054987, que considerando a taxa de conversão de Dólar para Real (realizada pela empresa na no dia 15 de abril, corresponde a um valor prévio de R$ 0,097109175 por BDR.

De acordo com nota divulgada pela B3 nesta semana, ” na qualidade de depositário e emissor do Programa de BDR Nível I Não Patrocinado da Credit Suisse Group AG”, os dividendos foram aprovados em 15/04/2021.

O Fator em US$ foi estimado pela conversão do fator divulgado pela empresa em moeda local e poderá sofrer alteração. Caso haja qualquer atualização por parte do depositário nos EUA, será disponibilizado novo comunicado ao mercado.

O evento será pago no dia 25/06/2021, aos titulares de BDRs em 03/05/2021.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Vídeo Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

Credit Suisse planeja ação judicial contra SoftBank sobre Greensill

O Credit Suisse está planejando uma ação judicial contra o SoftBank depois que o colapso do Greensill Capital prejudicou o relacionamento entre o banco suíço e um dos maiores investidores de tecnologia do mundo, conforme informou o Financial Times.

O Credit Suisse luta atualmente para apaziguar clientes insatisfeitos que podem perder até US$ 3 bilhões após o fracasso do Greensill, cujo maior investidor foi o Vision Fund do SoftBank.

A disputa gira em torno de US$ 440 milhões em fundos que alguns clientes do banco têm direito, pela Katerra, um grupo de construção americano que era cliente do Greensill.

A Katerra foi incluída no conjunto dedicado de fundos de financiamento da cadeia de suprimentos Greensill do Credit Suisse, que agrupou faturas em investimentos e os comercializou como de baixo risco. Os fundos aumentaram para US$ 10 bilhões antes de o banco os suspender em março, ajudando a precipitar o colapso de Greensill.

De acordo com o Financial Times, quando a SoftBank concordou em fornecer uma injeção de dinheiro de emergência no Greensill em novembro do ano passado para cobrir dívidas da Katerra, o dinheiro não chegou aos fundos do Credit Suisse, como pretendido.

Com isso, o banco suíço lançou uma investigação abrangente sobre o fracasso de seus fundos Greensill,  examinando quais informações foram compartilhadas pela firma de finanças e pela SoftBank, inclusive sobre o Katerra, com os gerentes do Credit Suisse administrando os fundos.

Rafaela La Regina

Compartilhe sua opinião