CPFL Energia tem interesse em comprar a Cemig, diz presidente

CPFL Energia tem interesse em comprar a Cemig, diz presidente
CPFL Energia (CPFE3) (Foto: divulgação)

O presidente da CPFL Energia, Gustavo Estrella, informou que possui interesse em comprar a estatal Cemig. A declaração ocorreu nesta sexta-feira (16) em entrevista para a agência “Reuters”.

Segundo Estrella, a CPFL Energia está em fase de expansão e avalia desenvolver novos projetos. A ideia é observar oportunidades de privatizações e aproveitar que o endividamento da elétrica é menor em comparação aos últimos anos.

“Quando você olha o porte da CPFL e também o porte de nosso acionista, isso dá um pouco uma perspectiva de grandes ambições para a companhia. Eu diria que, pelo tamanho, a gente não descarta nenhum tipo de ativo potencial”, afirmou Estrella.

A proximidade geográfica das duas empresas foi considerada um diferencial para a intenção de compra. O montante que empresa teria que desembolsar é de aproximadamente R$ 22 bilhões, valor de mercado da Cemig.

A companhia também busca comprar outras empresas de menor porte para o setor de transmissão.

Privatização da Cemig

O presidente da Cemig, Cledorvino Belini, afirmou nesta sexta-feira que a Cemig poderá ser privatizada até o final deste ano.

Saiba mais: Cemig poderá ser privatizada até o final deste ano, diz presidente

Belini informou que o governo de Minas Gerais está desenvolvendo um projeto de privatização que inclui a estatal. Segundo ele, a proposta será enviada para a Assembleia Legislativa na próxima semana.

“O governo deve apresentar agora, vai ser um processo político de negociação do governo com a Assembleia. Então é difícil fazer uma previsão, mas acredito que esteja completo, aprovado, até o final deste ano”, afirmou Belini.

Aumento da participação na CPFL Renováveis

O presidente da CPFL Energia afirmou também que a empresa aumentará sua participação na CPFL Renováveis.

Parte do capital da Renováveis é detido pela State Grid, que comprou a CPFL Energia em janeiro deste ano. Dessa forma, o valor obtido por meio da compra da subsidiária apenas retornará para a companhia chinesa.

“A gente agora coloca a CPFL Renováveis como nosso veículo de investimento nesse setor… vislumbramos uma série de oportunidades nesse mercado, seja em consolidação, porque é também um mercado fragmentado, como também no desenvolvimento de novos projetos”, disse Estrella.

Após comprar as ações da State Grid, a CPFL Energia terá 99,94% do capital da Renováveis.

Giovanna Oliveira

Compartilhe sua opinião

Receba as notícias em seu e-mail

EU QUERO