Cosan (CSAN3): Compass ganha leilão e compra Sulgás por R$ 927,79 mi

Cosan (CSAN3):  Compass ganha leilão e compra Sulgás por R$ 927,79 mi
Cosan (CSAN3) - Logo na sede. Foto: Divulgação

O Grupo Cosan (CSAN3), através da sua subsidiária Compass, ganhou um leilão sem concorrência e assim comprou a fatia de 51% detida pelo governo do Rio Grande do Sul na Sulgás, pelo lance mínimo de R$ 927,79 milhões. A informação foi divulgada nessa sexta-feira (22), através de fato relevante.

A subsidiária da Cosan era considerada a principal interessada na companhia que atua na distribuição de gás canalizado do Rio Grande do Sul, uma vez que acertou com a Petrobras (PETR4) a compra da Gaspetro por R$ 2,03 bilhões. A empresa detém 49% das ações da concessionária gaúcha. Mas como a conclusão do negócio tem enfrentado dificuldades no Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), o apetite do Grupo Cosan neste leilão era considerado uma incógnita.

No mercado, especulava-se que a Ultrapar (UGPA3) e a New Fortress também teriam interesse em disputar a Sulgás no leilão. As duas, além da Compass, também são consideradas potenciais compradoras para a ES Gás, que será privatizada no início de 2022.

Com a aquisição, a Compass passa a administrar uma empresa com 64,643 mil clientes, e presença em 42 municípios do Rio Grande do Sul, por meio de uma malha de 1,324 mil quilômetros.

Das cidades atendidas, 27 recebem a molécula por meio da rede canalizada, enquanto outras 15 são atendidas com Gás Natural Comprimido (GNC). Em 2020, a empresa distribuiu 1,983 metros cúbicos por dia (m³/d) de gás.

A Sulgás recebe insumo da Bolívia, do pré-sal e Gás Natural Liquefeito (GNL) de várias localidades. Além disso, por uma questão de proximidade geográfica, tem a possibilidade de negociar gás da Argentina.

“A experiência acumulada da Sulgás, somada a da Compass, que promoveu uma trajetória de investimento e crescimento em sua controlada Comgás, tem o potencial de criar um importante vetor de desenvolvimento de infraestrutura no Rio Grande do Sul. Com isso, a sociedade se beneficia por meio da ampliação do acesso ao gás natural, garantindo a segurança energética necessária para o crescimento econômico da região”, destaca a Cosan em documento enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Cotação da Cosan

Por volta das 14h50 dessa sexta-feira (22), a ação da Cosan (CSAN3) operava em queda de 2,96%, valendo R$ 20,66.

No ano, o papel da Cosan acumula uma alta de 9,14%, frente ao fechamento a R$ 18,93 ao final de dezembro de 2020.

Com informações do Estadão Conteúdo

Laura Moutinho

Compartilhe sua opinião

Manual 10 passos essenciais para se tornar um investidor de sucesso. Baixe Grátis!

Baixar agora!