Copel (CPLE6) terá conta de luz até 20% mais barata com fim da bandeira de Escassez Hídrica

As Copel (CPLE6) deve ter uma redução de até 20% nas suas contas de energia elétrica após o fim da aplicação da bandeira Escassez Hídrica, segundo informação divulgada pelo Governo do Paraná, atual controlador da companhia com 69,7% das ações.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/07/Lead-Magnet-1420x240-2.png

A medida, que afeta a Copel e todas as demais distribuidoras de energia, foi determinada recentemente pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), passando a valer nesta semana;

Contudo, haverá redução no valor final da conta de luz segundo a tarifa de energia de cada distribuidora.

A expectativa é de uma redução gradativa nas faturas emitidas para residências, comércios e indústrias atendidos na faixa de energia elétrica de baixa tensão, que deve chegar a 20%  quando todo o ciclo de consumo já estiver dentro do período de isenção da cobrança.

A bandeira de Escassez Hídrica estava vigente desde meados de setembro, cobrando um montante de R$ 14,20 para cada 100 kWh consumidos. A medida havia sido tomada pela Aneel como forma de compensar as dificuldades de geração de energia, considerando que o ano de 2021 contou com uma retração de chuvas expressiva.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/07/Lead-Magnet-1420x240-1.png

Especialistas de meteorologia estimam que o ano de chuvas foi o pior em um acumulado de cerca de 91 anos.

Copel é ‘ouro nos dividendos’, diz XP

Segundo os analistas Herbert Suede e Maíra Maldonado, que assinam o relatório da XP Investimentos sobre o ‘pódio de dividendos‘, durante o ano de 2021, a Copel fez avanços significativos em sua política de remuneração aos acionistas.

O documenta destaca as mudanças na aplicação de métricas de performance; governança e maior foco no seu core ao desinvestir da Copel Telecom.

“Aliado a isso, a companhia possui uma clara política de distribuição de lucros que tem sido consistentemente aplicada”, diz o relatório.

Com isso, a XP indica que possui uma visão positiva tanto do ponto de vista de valorização das ações como de distribuição de proventos. Em 2021, a Copel distribuiu R$ 1,31 em dividendos e JCP, por ação, aos seus investidores, valor equivalente a 17,5% de dividend yield anualizado.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/04/1420x240-Planilha-vida-financeira-true.png

Os critérios observados pelos analistas para escolher as empresas são quatro. Com isso, as melhores pagadoras de dividendos, segundo a XP, tem as seguintes características:

  • consistência histórica de payout em relação a sua própria política;
  • baixa alavancagem;
  • dividend yield interessante do ponto de vista de retorno e
  • elevado retorno total e perspectivas de valorização.

Desempenho de CPLE6

No acumulado do último mês, os papéis CPLE6 caem 1,45%, com 0,8% de baixa nos últimos cinco pregões.

Contudo, desde o início do ano, são 16% de alta nas ações da Copel e, na janela de 5 anos, foram 155% de retorno aos acionistas.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/03/Ebook-Acoes-Desktop-1.jpg

Eduardo Vargas

Compartilhe sua opinião

Receba atualizações diárias sobre o mercado diretamente no seu celular

WhatsApp Suno