Confiança Empresarial sobe pela primeira vez em 6 meses, diz FGV

Confiança Empresarial sobe pela primeira vez em 6 meses, diz FGV
Setor de Varejo. Foto: Pixabay

A confiança empresarial avançou em abril na comparação com março e alcançou os 89,8 pontos, na primeira alta desde setembro de 2020, interrompendo um movimento de seis meses de queda. O levantamento é parte do Índice de Confiança Empresarial (ICE) da  Fundação Getulio Vargas (FGV).

O índice subiu 4,3 pontos em abril na comparação mensal. Em médias móveis trimestrais, o indicador da confiança empresarial teve queda de 1,0 ponto no mês.

“Ainda que represente uma recuperação apenas parcial da queda acumulada de 12 pontos do ICE entre setembro/20 e março/21, a alta da confiança empresarial em abril é um sinal favorável quanto à possibilidade de retomada gradual do nível de atividade econômica nos próximos meses, após significativa desaceleração em março. A alta foi quase inteiramente determinada pelo componente de expectativas, já que o índice da situação atual ficou praticamente estável no mês, um sinal de um nível de atividade ainda fraco. A indústria continua sendo o único setor a registrar níveis elevados de confiança. No extremo oposto, a confiança de serviços continua muito baixa mesmo com a alta na margem”, avaliou Aloisio Campelo Júnior, superintendente de Estatísticas Públicas do Instituto Brasileiro de Economia da FGV (Ibre/FGV), em nota oficial.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Vídeo Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

O Índice de Confiança Empresarial reúne os dados das sondagens da Indústria, Serviços, Comércio e Construção. O cálculo leva em conta os pesos proporcionais à participação na economia dos setores investigados, com base em informações extraídas das pesquisas estruturais anuais do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Segundo a FGV, o objetivo é que o ICE permita uma avaliação mais consistente sobre o ritmo da atividade econômica.

Após uma perda de 9,4 pontos entre dezembro de 2020 e março de 2021, o Índice de Situação Atual Empresarial (ISA-E) aumentou 0,4 ponto em abril, para 89,2 pontos. Já o Índice de Expectativas (IE-E) cresceu 6,9 pontos, para 90,1 pontos, após perder 18,2 pontos entre outubro de 2020 e março de 2021.

A confiança da indústria recuou 0,7 ponto em abril ante março, enquanto a construção encolheu 3,8 pontos. A confiança dos serviços avançou 4,1 pontos. Já o comércio cresceu 11,6 pontos.

Em abril, a confiança avançou em 49% dos 49 segmentos integrantes do ICE.

A coleta do Índice de Confiança Empresarial reuniu informações de 4.048 empresas dos quatro setores entre os dias 1º e 28 de abril.

Com Estadão Conteúdo

Redação Suno Notícias

Compartilhe sua opinião

Comece 2022 investindo nos melhores Fundos Imobiliários

Baixar agora!