Com incertezas, PicPay decide adiar estreia na Nasdaq para junho, diz jornal

Com incertezas, PicPay decide adiar estreia na Nasdaq para junho, diz jornal
PicPay. Foto: Reprodução Instagram

O PicPay, fintech brasileira controlada pela holding J&F, da família Batista, decidiu adiar sua oferta pública inicial de ações (IPO) para junho. A companhia organiza há alguns meses a sua abertura de capital, a ser realizada na Nasdaq, bolsa de tecnologia norte-americana. As informações são do jornal O Estado de São Paulo.

 

A estreia, anteriormente, estava prevista para acontecer até o meio de maio. O PicPay pretende levantar de US$ 800 milhões a US$ 1 bilhão e utilizará o capital para investir em aquisições e em crescimento orgânico.

O PicPay vem apostando em marketing e em patrocínios para atrair público para a sua plataforma – o aplicativo é, desde 2020, parceiro do Big Brother Brasil e tem também outros grandes nomes em sua lista de colaborações, como o da cantora Iza.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Vídeo Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

PicPay quer garantia fatia do mercado com IPO

A oferta do PicPay na Nasdaq seria totalmente primária, com a fintech levantando recursos para ganhar market share em meio a uma maior concorrência no seu setor. Ao menos três outros grandes nomes competem diretamente com a controlada da J&F: Mercado Pago, do do Mercado Livre (MELI34), PagBank, da PagSeguro, e Ame Digital, ligada a Lojas Americanas (LAME4).

A opção por adiar a oferta vem em meio a uma maior incerteza no mercado, com a percepção sobre o juro norte-americano tendo mudado nas últimas semanas. Com os indicadores começando a sinalizar uma maior inflação nos Estados Unidos, os investidores aguardam para ver como isso impactará o mercado da renda variável.

 

Na última quarta-feira (12), o Escritório de Estatística do Trabalho apontou uma variação nos preços aos consumidores de 0,80% em abril e, no mesmo dia, o vice-presidente do Federal Reserve Richard Clarida falou que se a inflação continuar a avançar, a instituição monetária reagirá aos dados.

Além do PicPay, ontem a brasileira Zenvia adiou a sua precificação na Nasdaq, aguardando também um cenário mais estável.

Vitor Azevedo

Compartilhe sua opinião

Receba as notícias em seu e-mail

EU QUERO