Régis Lima

O que define um bom programa de compliance empresarial?

O compliance, além de mitigar riscos, humaniza a organização e gera confiança

A adoção de um programa de compliance ganha força entre as empresas brasileiras progressivamente, ajudando-as a se manter em conformidade com as leis e normas estabelecidas pelos órgãos regulatórios do país. Essencial para o funcionamento das organizações, o programa de compliance não se limita apenas a setores específicos, uma vez que abrange todas as operações de uma empresa – sendo assim contempla desde normas e condutas até missão, valor e cultura organizacional.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/02/1420x240-Banner-Home-1.png

Segundo pesquisa realizada pela KPMG, 64% das empresas entrevistadas investem em programa de compliance. É possível, ainda, observar nesse relatório que, apesar de ser um tema relativamente novo para as empresas, muitos empreendedores compreendem a relevância do compliance para o dia a dia empresarial, auxiliando no fortalecimento da integração entre as equipes do setor operacional e de gestão. Dentre as funções do compliance estão regularizar procedimentos e normas internas, mitigar riscos e desvio de leis.

As vantagens de um bom programa de compliance vão além da criação de regras e controle de normas e se estende para que gestores e colaboradores criem um ambiente seguro dentro da empresa, definindo questões como missão, valores e ética que a empresa busca. Por exemplo, ao iniciar uma jornada na companhia, o colaborador deve conhecer e concordar com esses pontos – isso fará com que ele se sinta mais seguro, afinal a empresa tomará todas as medidas preventivas contra possíveis atos ilegais.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/02/1420x240-Banner-Home-2-1.png

Compliance: inclusão e reciprocidade

Ao investir em um programa de compliance, ele será responsável por apoiar em toda parte legislativa, seja tributária, jurídica ou trabalhista, no regulamento de normas internas, em procedimentos – a fim de mitigar riscos e assim por diante. O que é pouco comentado, no entanto, é a sua capacidade de unir equipes e funções internas, uma vez que todos os departamentos devem estar alinhados para que as estratégias de compliance consigam ser ainda mais assertivas.

Por exemplo, a equipe de RH é quem monitora as práticas e operações dos colaboradores e é quem está à frente de demissões e admissões. Logo, quando esse setor está em sintonia com as estratégias de compliance, consegue ser mais efetivo nas admissões, com profissionais alinhados às mesmas condutas empresariais. Um programa de compliance bem-posicionado e transparente apoia diretamente para que o time seja mais recíproco e coerente com os valores da empresa.

Mitigar riscos e gerar segurança e transparência

Além da reciprocidade comentada anteriormente, a empresa também agrega na prevenção a possíveis riscos ou erros que, dependendo da gravidade, podem desmoralizar a instituição. Alguns dos riscos mais comuns são: gestão de terceiros e contratos, fraude, combate à corrupção e lavagem de dinheiro e questões trabalhistas, especialmente nos aspectos de segurança do trabalho, assuntos previdenciários e tributos. Sendo assim, o programa de compliance ajuda a evitar tais problemas, apontando as irregularidades para que sejam resolvidas sem causar transtornos à empresa e seus colaboradores.

Sendo assim, os benefícios de um bom compliance agrega conforto e segurança a todos dentro da empresa – afinal saber que existem condutas a se seguir, riscos previsíveis e retorno quando algo não estiver de acordo leva o colaborador a confiar nos procedimentos e leis impostas e dar valor para a visão da gestão, a qual sabe que estará protegendo seu legado e protegendo seus colaboradores e toda a operação.

Para concluir, reforço que o programa de compliance tem como propósito fazer com que a empresa esteja em conformidade com todas as leis previstas, o que ajuda a mitigar riscos. Apoia na manutenção de normas internas, no controle e monitoramento de ações, prevenindo e detectando falhas. As consequências disso é o aumento de credibilidade, confiança e transparência entre a gestão e os colaboradores, transformando todo o ecossistema empresarial.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/03/Ebook-Fundos-Imobiliarios-Desktop-1.jpg

Nota

Os textos e opiniões publicados na área de colunistas são de responsabilidade do autor e não representam, necessariamente, a visão do Suno Notícias ou do Grupo Suno.

Tags
Régis Lima

Compartilhe sua opinião