Guilherme Puim

Utilize o investimento baseado em metas (Goal Based Investing) para atingir seus objetivos de vida

O investimento baseado em metas (GBI) é uma abordagem de investimento relativamente nova na gestão de patrimônio. Ele enfatiza o investimento para atingir metas financeiras específicas, cada uma com um horizonte de tempo e prioridade exclusivos

Historicamente, comparamos o sucesso de nosso investimento com os retornos do mercado de curto prazo ou com o desempenho do portfólio de nossos amigos. Mas, embora seja ótimo se nosso portfólio superar o Ibovespa, o CDI ou os investimentos de nossos amigos neste trimestre ou ano, o que isso realmente significa para nós?

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/05/1420x240-Banner-Home-1.png

O investimento baseado em metas (GBI) é uma abordagem de investimento relativamente nova na gestão de patrimônio. Ele enfatiza o investimento para atingir metas financeiras específicas, cada uma com um horizonte de tempo e prioridade exclusivos. Isso pode incluir, por exemplo, metas de curto e longo prazo para pagar uma casa, um carro novo, férias, faculdade e aposentadoria. A conquista está condicionada ao acúmulo de uma quantia específica de dinheiro para cada uma das metas em tempos futuros específicos.

Em contraste com a Teoria Moderna de Portfólio, do vencedor do Prêmio Nobel Harry Markowitz, na qual um portfólio pode incluir seleções de investimento de alto risco/alta recompensa e baixo risco/baixa recompensa, com o risco expresso como volatilidade dos retornos do investimento, o risco do GBI é medido em termos de probabilidade de falha em atingir as metas, em vez de acompanhar o sucesso de um investimento considerando se ele está superando os benchmarks.

Os planejadores financeiros usam o investimento baseado em metas para ajudar seus clientes a evitar a preocupação com a volatilidade de curto prazo decorrente de uma carteira de investimentos de alto risco.
Em vez disso, eles podem se concentrar em trabalhar em direção a uma meta de longo prazo. Por exemplo, perder dinheiro neste mês ou trimestre provavelmente não importará no grande esquema das coisas se você tiver uma década para seus investimentos crescerem antes de planejar atingir seus objetivos.

Quando você investe com um propósito definido de atingir um determinado objetivo, consegue identificar melhor:

1-Quanto você precisa investir;
2-A melhor estratégia de investimento para você; e
3-O nível apropriado de risco que você deve correr para chegar lá.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/05/1420x240-2.png

Como o investimento baseado em metas nos ajuda a manter a disciplina?

Uma vez que decidimos o “porquê”, podemos determinar o “como” e usar nossas metas para conduzir nossas estratégias de investimento e monitorar o progresso.

Para além da identificação dos objetivos específicos e respectivas prioridades, os enquadramentos do GBI engloba duas etapas principais de análise, nomeadamente a identificação do universo de investimento adequado ao objetivo e a identificação de decisões/estratégias adequadas em termos de como alocar a estes investimentos separados.

O processo de investimentos em meta se baseia em:
1-Listar metas financeiras
2-Classifique e priorize metas em um horizonte de tempo
3-Quantifique o custo futuro de cada meta e o status financeiro atual
4-Avalie o perfil de risco de cada meta
5-Aloque investimentos em ativos específicos para objetivos
6-Monitore periodicamente os investimentos e rebalancear se necessário.

Independentemente da volatilidade de curto prazo nos mercados, um bom planejamento ainda deve ajudá-lo a atingir seus objetivos. Ao construir carteiras de investimento apropriadas e levar em consideração quando realmente precisamos do dinheiro ou como queremos gasta-lo no futuro, podemos assumir e gerenciar uma quantidade adequada de risco no processo para melhorar nossas chances de sucesso.

Um investidor tolerante ao risco não precisa manter uma carteira arriscada se uma carteira conservadora o fará atingir seus objetivos, nem há mérito em uma estratégia conservadora que provavelmente não atenderá aos objetivos de retorno do investidor, mesmo que ele seja avesso ao risco. Além disso, os investidores tendem a ter diferentes tolerâncias ao risco para diferentes objetivos. Essa contabilidade mental é difícil de incorporar à estrutura geral tradicional, que requer uma tolerância de risco única e geral.

Além das preferências do investidor, como contabilidade mental e aversão à perda, as finanças comportamentais identificam os vieses do investidor, como excesso de confiança, viés retrospectivo, reação exagerada, perseverança na crença e viés da disponibilidade. Uma abordagem orientada a objetivos ajuda os investidores a evitar tais vieses.

O investimento baseado em metas obriga você a se concentrar no que realmente importa, é um processo holístico para levá-lo aonde deseja ir ou aonde precisa ir.

No final, o investimento baseado em objetivos é simplesmente usar o mercado financeiro para atingir seus objetivos sob as restrições do mundo real. Mas isso só pode acontecer primeiro compreendendo e modelando os objetivos que você está realmente tentando alcançar. Investir não é gerenciar variações e retornos, é atingir metas. A variação e os retornos do portfólio são entradas para essa equação, mas não são a equação.

Incorporar o investimento baseado em metas melhora o investimento tradicional em termos de medição de risco, perfil de risco e gerenciamento de vieses comportamentais. Ao mesmo tempo, o investimento baseado em metas integra as descobertas das finanças comportamentais no contexto da teoria do portfólio.

Por fim, se você tem metas a alcançar, deve ser um investidor baseado em metas.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/05/1420x240-Banner-Home-1.png

Nota

Os textos e opiniões publicados na área de colunistas são de responsabilidade do autor e não representam, necessariamente, a visão do Suno Notícias ou do Grupo Suno.

Guilherme Puim
Mais dos Colunistas
Victor Bessa Não pare de comprar: A Grande Lição da Maior Bolha Financeira da História

Você sabia que a economia do Japão, hoje conhecida por estar estagnada há décadas, com um histórico de deflação e pouquíssimo crescimento econômico, já foi considerada...

Victor Bessa
Camila Nasser Falta clima no mercado de capitais

Quando nos deparamos com a tragédia no Rio Grande do Sul, é válida a reflexão sobre como podemos mitigar ou até mesmo evitar novas tragédias climáticas por meio de uma...

Camila Nasser

Compartilhe sua opinião