Cielo (CIEL3) fecha parceria com Google para digitalizar pequenos negócios

Cielo (CIEL3) fecha parceria com Google para digitalizar pequenos negócios
Maquininha da Cielo. Fonte: Divulgação

A Cielo (CIEL3) fechou com o Google (GOGL34) e com a startup de tecnologia BettrAdds o desenvolvimento de uma estrutura para facilitar a digitalização de seus clientes, com foco em pequenas e médias empresas.

“As soluções do Google e da BettrAdds, ofertadas pela Cielo, visam auxiliar os estabelecimentos em diferentes pontos de sua jornada de digitalização”, afirma o documento, publicado na manhã desta quinta-feira (8).

A Cielo oferecerá de maneira facilitada a seus clientes um serviço ligado à criação de um loja virtual, o Google Meu Negócio, e também um serviço de propagandas personalizadas online, o Google Ads.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Vídeo Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

O Meu Negócio é uma ferramenta que permite que um comerciante se cadastre em uma plataforma da Google e que ele e os produtos que comercializa apareçam para quem faz pesquisas online quando uma pessoa da mesma região, por exemplo, fizer uma pesquisa no buscador sobre um assunto relacionado.

“O Google Meu Negócio pode ajudar uma empresa que atende clientes em um local específico ou que atende clientes dentro de uma área de cobertura designada a encontrar compradores”, diz o site da Google.

Já o Google Ads é um serviço de propaganda da gigante norte-americana que trabalha com a oferta de produtos de forma personalizada: oferecendo um produto a um grupo de pessoas específico, seja no proprio buscador da empresa seja em outros sites.

Cielo tenta facilitar digitalização em meio à pandemia

“A atuação da Cielo, oferecendo soluções de e-Commerce às micro e pequenas empresas, vem ao encontro da estratégia da empresa de agregar valor no relacionamento com clientes desse segmento, além de auxiliar a mitigar os efeitos da pandemia sobre o ambiente de negócios” finaliza o documento.

O e-commerce virou uma alternativa a pequenos e médios empresários durante a pandemia e tem sido um foco de várias empresas: apenas em 2020 o crescimento do setor foi de 41% segundo relatório da Ebit/Nielsen. Em 2019, para fins de comparação, a mesma empresa de consultoria havia identificado um avanço de 16%.

Outras empresas, além da Cielo, também estão se movimentando para oferecer aos pequenos empresários um serviço mais completo de marketplace: a Via Varejo (VVAR3), por exemplo, estendeu um período de uso gratuito aos comerciantes que cadastrarem suas lojas na plataforma da companhia.

Vitor Azevedo

Compartilhe sua opinião