Semana do ESG

‘O gigante acordou’: Resultado da Cielo (CIEL3) agrada e ações disparam

‘O gigante acordou’: Resultado da Cielo (CIEL3) agrada e ações disparam
Cielo (Ciel3) - Fonte: Pexels

A Cielo (CIEL3) anunciou nesta última terça-feira (2) seus resultados do segundo trimestre de 2022 (2T22), agradando analistas e players do mercado financeiro. Para o Itaú BBA, o balanço mostra que o “gigante acordou”. Com lucro recorrente de R$ 383 milhões e alta de 112,5% quando comparado ao mesmo período de 2021, cresce o otimismo em relação às ações da empresa.

Prova disso é que um dia após da divulgação dos seus resultados, a Cielo opera em alta na bolsa de valores (B3). As ações da empresa seguem negociadas nesta quarta-feira (3) em R$ 4,78, em alta de 8,14%.

Como complemento, a Cielo também anunciou vai pagar R$ 224,2 milhões em Juros Sobre Capital Próprio (JCP) aos seus acionistas. O valor dos proventos por ação será de R$ 0,08, que serão pagos em 23 de setembro. Para receber tal valor, os investidores deverão ter as ações da empresa até o dia 11 de agosto.

O que agradou os analistas do mercado

Na visão da Genial Investimentos, mesmo com a concorrência do setor e o aumento do custo de financiamento (funding) por conta da alta da Selic, a Cielo encontrou certa calmaria. “Nesse ambiente de paz transitória, a Cielo teve espaço para recompor preço e ganhar volume, entregando um bom desempenho e um lucro recorrente de R$ 383 milhões no 2T22”, diz relatório da Genial.

Na visão dos analistas, o avanço de lucro de 108% no trimestre e 113% no ano veio com a recuperação dos volumes, reprecificação, expansão das receitas de antecipação de recebíveis e controle de custos.

Uma das explicações dos analistas sobre o aumento dos lucros da Cielo (CIEL3) tem a ver com sua concorrência. As outras empresas do mesmo setor estão “sofrendo para repassar a alta do funding de produtos de prazo para os preços, principalmente nos produtos de antecipação embutidas na taxa de adquirência”, afirma a Genial Investimentos.

O Banco Safra também gostou dos resultados apresentados, tanto é que revisou suas estimativas para CIEL3. Como complemento, o banco aumentou o preço-alvo das ações da empresa para R$ 4,30, sendo que antes era de R$ 3,00. Porém, mesmo com os resultados, o Safra mantém uma classificação neutra para a Cielo.

Mas a visão do Banco Safra é positiva para a Cielo Brasil, com receita crescendo 21% ao ano, “impulsionada tanto por volumes quanto por preço”. Na estimativa do banco, o lucro líquido da CIEL3 será em R$ 1,171 bilhão em 2022, 24% superior estimativa anterior dos seus analistas.

Para 2023, o Safra espera que a Cielo reporte um lucro líquido de R$ 1,326 bilhão, considerando a continuidade do bom crescimento dos volumes, mas redução nos yields em um ambiente ainda bastante competitivo.

O Itaú BBA disse que o resultado foi “muito positivo” e que os resultados ficaram muito acima do esperado. Além disso, o banco destacou que a empresa recuperou mercado com alta lucratividade.

Troca no comando da Cielo (CIEL3)

Depois da divulgação do seu resultado do segundo trimestre de 2022 (2T22), a Cielo informa ao mercado a saída do seu CEO, Gustavo Sousa. A informação foi divulgada na manhã desta quarta-feira (3).

“Gustavo juntou-se à Cielo como CFO há mais de três anos e participou de um ciclo de transformação dos negócios da empresa planejado com o Conselho de Administração. A primeira etapa deste ciclo de transformação compreendeu a captura de melhorias operacionais e financeiras, com consequente crescimento dos resultados da Companhia”, diz a companhia em fato relevante.

Renata Andrade Daltro dos Santos, que está na companhia há onze anos e é vice-presidente comercial de grandes contas desde 2020, irá assumir o posto de CEO da Cielo (CIEL3).

Gustavo Bianch

Compartilhe sua opinião

Receba as notícias em seu e-mail

EU QUERO