China congela ativos da Lockhead Martin, ao impor sanção por venda de armas

O governo da China anunciou nesta sexta (21) retaliação contra a Lockheed Martin e executivos da empresa americana do setor de defesa.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/07/1420x240-Banner-Home.png

Em comunicado do Ministério das Relações Exteriores, Pequim argumenta que a venda de armas pelos Estados Unidos para Taiwan “viola seriamente” seu princípio de apenas uma China e também três comunicados oficiais conjuntos entre americanos e chineses, além de “interferir seriamente em questões internas da China”, afetando sua soberania e integridade territorial.

O governo chinês diz que, a partir desta sexta, serão congeladas propriedades de alguns braços da empresa americana, o Lockheed Martin Missile System Integration Laboratory, o Lockheed Martin Advanced Technology Laboratory e a Lockheed Martin Venture Capital Company.

Graduados nomes da empresa também são citados como alvo de punição, com proibição de conduzir transações, cooperação e outras atividades com o país, bem como sem acesso a vistos para entrada em solo chinês, inclusive em Hong Kong e Macau, diz a nota.

Entre os alvos está o CEO da companhia, James Taikrit.

Com Estadão Conteúdo

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/03/1420x240-Investindo-no-exterior.png

Eduardo Vargas

Compartilhe sua opinião

Receba atualizações diárias sobre o mercado diretamente no seu celular

WhatsApp Suno