Braskem (BRKM5): Maceió decreta emergência por risco de colapso em mina

A cidade de Maceió, em Alagoas, decretou estado de emergência no início da noite de quarta-feira (29), diante do risco iminente de colapso em um dos poços da antiga mina de sal-gema da Braskem (BRKM5).

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/02/1420x240-Banner-Home-1-1.png

O prefeito, João Henrique Caldas (PL) usou o X (antigo Twitter) para informar a população sobre o risco de colapso em Maceió. Veja:

No início da madrugada desta quinta-feira (30), a Defesa Civil de Maceió disse em nota que segue monitorando as proximidades do antigo campo do CSA, onde há uma mina em iminência de colapsar.

“A área está desocupada, mas por precaução e cuidado com as pessoas, continuamos recomendando que embarcações e a população evitem transitar no local até nova atualização do órgão. O Gabinete de Crise e a Defesa Civil de Maceió estão trabalhando 24 horas na execução do plano de contingência, garantindo assistência a quem precisa. A Defesa Civil Nacional, através do diretor Paulo Falcão, também está dando todo suporte à operação”, informou.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/02/1420x240-Banner-Home-1.png

O que diz a Braskem?

Sobre a mina de sal-gema da Braskem, a empresa informou que encerrou a extração de sal-gema em Maceió em 2019, após o aparecimento de rachaduras em imóveis e vias de quatro bairros da capital alagoana, na região da mina. Imóveis tiveram que ser desocupados e famílias realocadas. Ainda há moradores em bairros próximos à área sob risco.

Em nota, a petroquímica informou que “a área, que já estava com algumas atividades paralisadas para evitar interferência na coleta de dados, foi isolada preventivamente e em cumprimento às ações definidas nos protocolos da companhia e da Defesa Civil. Essa é uma medida preventiva enquanto se aprofunda a compreensão da ocorrência”.

A Braskem disse, ainda, que “segue acompanhando de forma ininterrupta os dados de monitoramento, que são compartilhados em tempo real com a Defesa Civil Municipal”.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/02/1420x240-Banner-Home-2-1.png

Giovanni Porfírio Jacomino

Compartilhe sua opinião