Braskem (BRKM5) decepcionou no 3T21? BB Investimentos analisa o balanço

Braskem (BRKM5) decepcionou no 3T21? BB Investimentos analisa o balanço
Ibovespa:: Braskem lidera baixas da semana - Planta petroquímica. Foto: Divulgação

O balanço do terceiro trimestre de 2021 da Braskem (BRKM5) repercutiu negativamente nesta quarta-feira (10), um dia após a divulgação do mesmo. A empresa reverteu o prejuízo de R$ 1,4 bilhão do 3T20, mas com números abaixo do consenso de mercado, disse o BB Investimentos em relatório divulgado hoje. A análise confere recomendação neutra para a ação da empresa, definindo preço-alvo de R$ 62 em 2022, valorização de 10,1%.

Segundo a análise do BB-BI, o resultado vem de menores spreads petroquímicos. Mesmo assim, a companhia apresentou um bom volume de vendas, retomou taxas médias de utilização e promoveu avanços em diferentes frentes, como o aditivo contratual com a Pemex, que irá melhorar as condições de fornecimento de etano, além de projetos para ampliação da produção de produtos mais sustentáveis, como o eteno verde.

“Mas é na visão dos resultados acumulados nos 9M21 que podemos ter uma dimensão das melhorias operacionais e financeiras apresentadas pela Braskem no último ano, considerando o crescimento de 272% no EBITDA (lucro antes de juros, impostos depreciação e amortização), que passou de R$ 6,5 bilhões nos 9M20, para R$ 24 bilhões nos 9M21″, disse o BBI.

O relatório lembra que as ações da Braskem acumulam valorização de 141% em 2021. No entanto, o resultado deve decepcionar investidores, que contavam com resultados mais próximos do reportado no 2T21.

O efeito já pode ser observado, uma vez que a Brasken lidera entre as quedas do Ibovespa hoje com tombo superior a 10%.

Braskem perdeu gás no 3T21, mas perspectiva é positiva

O BBI vê o terceiro trimestre da Braskem como neutro: o resultado veio acima das médias históricas, mas abaixo das fortes expectativas geradas pelos dois primeiros trimestres do ano. Mas a perspectiva é positiva para a produção em território brasileiro no 4T21. Já nos EUA, deve ocorrer uma queda nos spreads de PP-Propeno e um menor volume de produção, devido a parada de manutenção.

“Nossa percepção é de que o atual patamar de endividamento, associado à boa geração de caixa, deve trazer perspectivas de pagamento de dividendos, após o lucro líquido dos 9M21, positivo em R$ 13,5 bilhões, e superar os prejuízos acumulados em 2019 e 2020, respectivamente em R$ 2,9 bilhões e R$ 7,1 bilhões”, conclui o BB-BI sobre a Braskem.

Bruno Galvão

Compartilhe sua opinião

Comece 2022 investindo nos melhores Fundos Imobiliários

Baixar agora!