Bolsas asiáticas caem, com temor renovado sobre setor imobiliário chinês; Europa também recua

As bolsas asiáticas fecharam majoritariamente em baixa nesta quarta-feira (28) em meio a preocupações renovadas com o combalido setor imobiliário chinês.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/04/1420x240-Banner-Home-1.png

Em Hong Kong, o índice Hang Seng caiu 1,51%, a 16.536,85 pontos, pressionado por ações de incorporadoras. A da Country Garden Holdings tombou 6,5%, após um credor pedir liquidação judicial da companhia pelo não pagamento de um empréstimo superior a US$ 200 milhões. Do mesmo setor, os papéis da Longfor Group e da China Resources Land sofreram perdas de 7% e 4,3%, respectivamente.

Por outro lado, empresas do ramo focadas em Hong Kong avançaram após o governo do território semiautônomo aliviar restrições com o objetivo de impulsionar o setor imobiliário. Foi o caso da New World Development (+2,9%) e da Sun Hung Kai Properties (+0,65%).

Ainda entre as bolsas asiáticas, na China continental, o dia também foi negativo, com provável realização de lucros, uma vez que as bolsas locais acumularam fortes ganhos desde que retomaram os negócios após o feriado do ano novo lunar. O Xangai Composto recuou 1,91%, a 2.957,85 pontos, e o menos abrangente Shenzhen Composto teve queda mais expressiva, de 3,79%, a 1.651,49 pontos.

Em outra partes da Ásia, o japonês Nikkei registrou baixa marginal de 0,08% em Tóquio, a 39.208,03 pontos, depois de atingir picos históricos por três pregões consecutivos, e o Taiex caiu 0,49% em Taiwan, a 18.854,41 pontos. Exceção, o sul-coreano Kospi avançou 1,04% em Seul, a 2.652,29 pontos, com a ajuda de ações de semicondutores, de defesa e da indústria automotiva.

Na Oceania, a bolsa australiana ficou levemente no vermelho hoje, interrompendo uma sequência de quatro sessões positivas. O S&P/ASX 200 apresentou ligeira baixa de 0,03% em Sydney, a 7.660,40 pontos.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/04/1420x240_TEXTO_CTA_A_V10.jpg

Bolsas da Europa recuam levemente, após balanços decepcionantes de Casino e ASM

As bolsas europeias operam majoritariamente em leve baixa na manhã desta quarta-feira (28), após balanços decepcionantes de grandes empresas da região, incluindo do varejista francês Casino, controlador do Grupo Pão de Açúcar (PCAR3) no Brasil.

Por volta das 6h35 (de Brasília), o índice pan-europeu Stoxx 600 recuava 0,18%, a 495,46 pontos.

Durante a madrugada, o Casino, que passa por uma ampla reestruturação em meio ao endividamento elevado, informou que sofreu prejuízo de líquido de 5,66 bilhões de euros em 2023, múltiplas vezes maior do que a perda do ano anterior. No horário acima, a ação do varejista tombava mais de 9% em Paris.

Já em Amsterdã, o papel da ASM International caía 3,4%, após o fabricante de chips holandês revelar queda em sua receita trimestral, em balanço divulgado ontem à tarde.

Por outro lado, a Vodafone subia quase 3% em Londres, após a empresa de telefonia britânica confirmar que está em negociações avançadas para vender sua operação italiana para a Swisscom.

Logo mais, investidores na Europa vão acompanhar pesquisa sobre índices de confiança da zona do euro. Além disso, os EUA divulgam nas próximas horas revisão do Produto Interno Bruto do quarto trimestre de 2023.

Às 6h51 (de Brasília), a Bolsa de Londres caía 0,57% e a de Paris recuava 0,08%. Já as de Milão, Madri e Lisboa tinham perdas de 0,37%, 0,27% e 0,22%, respectivamente. Exceção, a de Frankfurt subia 0,11%.

*Com informações da Dow Jones Newswires e Estadão Conteúdo

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/04/1420x240-Planilha-vida-financeira-true.png

Giovanni Porfírio Jacomino

Compartilhe sua opinião