Bolsas asiáticas têm fortes quedas com tensão no Oriente Médio e dados chineses

As bolsas asiáticas fecharam em baixa significativa nesta terça-feira (16), em meio às persistentes tensões no Oriente Médio e após divulgação de dados econômicos mistos da China.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/05/Lead-Magnet-Dkp-1.png

Esse cenário pode influenciar nas negociações do Ibovespa hoje. Na véspera, o índice fechou em queda de 0,49%, aos 125.333,89 pontos

Hoje, na Ásia, a aversão a risco prevaleceu diante da expectativa de que Israel responda aos ataques aéreos que sofreu do Irã no fim semana. A maior preocupação é que uma escalada do conflito no Oriente Médio impulsione o petróleo, alimente a inflação e atrapalhe os planos de grandes bancos centrais de começar a reduzir juros.

O índice japonês Nikkei teve queda de 1,94% em Tóquio hoje, a 38.471,20 pontos, enquanto o Hang Seng caiu 2,12% em Hong Kong, a 16.248,97 pontos, o sul-coreano Kospi recuou 2,28% em Seul, a 2.609,63 pontos, e o Taiex registrou baixa de 2,68% em Taiwan, a 19.901,96 pontos.

Na China continental, o dia também foi de perdas expressivas, de 1,65% no caso do Xangai Composto, a 3.007,07 pontos, e de 3,77% no do menos abrangente Shenzhen Composto, a 1.638,44 pontos.

O Produto Interno Bruto (PIB) chinês teve expansão anual de 5,3% no primeiro trimestre de 2024, bem maior do que se esperava, mas tanto a produção industrial quanto as vendas no varejo avançaram menos do que o previsto em março. Além disso, o setor imobiliário da China segue em dificuldades.

Na Oceania, a bolsa de Sydney acompanhou o mau humor generalizado. O índice australiano S&P/ASX 200 amargou queda de 1,81%, a 7.612,50 pontos, atingindo o menor patamar em quase dois meses.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/05/1420x240.jpg

Bolsas da Europa acompanham aversão ao risco

As bolsas europeias operam em baixa de mais de 1% desde o começo do pregão desta terça-feira, com investidores evitando tomar risco em meio às incertezas no Oriente Médio após os ataques que Israel sofreu do Irã no fim de semana.

Confira o desempenho dos índices por volta das 08h:

  • Londres (FTSE100): -1,38% a 7.854 pontos
  • Frankfurt (DAX): -1,25% a 17.778 pontos
  • Paris (CAC 40): -1,24% a 7.945 pontos
  • Madrid (Ibex 35): -1,17% a 10.562 pontos
  • Europa (Stoxx 50): -1,33% a 4.917 pontos

No noticiário macroeconômico, o índice ZEW de expectativas econômicas da Alemanha surpreendeu ao avançar bem mais do que o esperado em abril, para 42,9 pontos, mas os números do mercado de trabalho do Reino Unido decepcionaram.

A temporada de balanços também segue no radar. A Ericsson lucrou mais do que o esperado no primeiro trimestre, e a ação da companhia de telecomunicações sueca desafiava o mau humor na Europa ao saltar mais de 6% em Estocolmo, no horário acima. Grandes bancos e empresas dos EUA também publicam resultados hoje.

Mais tarde, quando os negócios com ações europeias já estiverem encerrados, os presidentes do Federal Reserve (Fed, o BC dos EUA), Jerome Powell, e do Banco da Inglaterra (BoE), Andrew Bailey, falam em eventos públicos.

*Com informações da Dow Jones Newswires e Estadão Conteúdo

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/05/1420x240-2.png

Redação Suno Notícias

Compartilhe sua opinião