Boa Vista (BOAS3) não está barata, mas potencial justifica valuation, diz Itaú BBA

Boa Vista (BOAS3) não está barata, mas potencial justifica valuation, diz Itaú BBA
Boa Vista (BOAS3). Foto: Divulgação

O Itaú BBA iniciou a cobertura de Boa Vista (BOAS3) atribuindo rating de outperform à empresa, ou seja, esperando que o desempenho da companhia seja acima do mercado. O relatório foi divulgado na última sexta-feira (17).

Segundo o banco de investimento, as ações da Boa Vista valem R$ 15,5, em uma estimativa para os próximos 12 meses. A recomendação perfaz um upside de 27,5% sobre o valor atual dos papéis.

De acordo com os analistas do Itaú BBA, as ações da empresa de análise de crédito não estão uma “pechincha”, mas alguns vetores podem impulsionar seu crescimento. As recentes aquisições, de Acordo Certo e Konduto, são dois deles, segundo a instituição.

Além disso, também é colocado como ponto favorável no case a combinação de crescimento da indústria de crédito e, paralelamente, avanço do market share da Boa Vista sobre o segmento.

O mercado de bureau de crédito brasileiro ainda é concentrado no concorrente da Boa Vista, o Serasa Experian, que detém cerca de dois terços do segmento. A Boa Vista tem uma participação de 14% e que vem crescendo nos últimos anos.

Do ponto de vista de geração dinheiro, o Itaú BBA enxerga que a empresa terá um Taxa de Crescimento Anual Composta (CAGR) de receita líquida de 19% nos próximos quatro anos.

Isso, aliado a um “robusto balanço patrimonial”, coloca a empresa em uma posição privilegiada para buscar a expansao inorgânica.

“Em nossa opinião, A Boa Vista está bem posicionado para consolidar o mercado de serviços financeiros baseados em dados no Brasil, que inclui não apenas coleta e análise de dados mas também atividades complementares e sinérgicas com o core business da empresa.”

Portanto, o melhor cenário para a empresa daqui para frente, segundo o Itaú BBA, é pautado nos seguintes pontos:

  • Ganhos mais rápidos de market-share no negócio de soluções analíticas;
  • Incorporação da Konduto, com projeção de crescimento anual de 48% até 2025;
  • Esforços contínuos em mais fusões e aquisições.

Cotação da Boa Vista

As ações da Boa Vista encerraram o último pregão negociadas a R$ 12,15. Desde o IPO, no fim de setembro de 2020, os papéis recuam 13%. A companhia vale R$ 6,45 bilhões na B3.

Jader Lazarini

Compartilhe sua opinião

Manual 10 passos essenciais para se tornar um investidor de sucesso. Baixe Grátis!

Baixar agora!