Banco do Brasil (BBAS3) pagará R$ 986,1 milhões em JCP

Banco do Brasil (BBAS3) pagará R$ 986,1 milhões em JCP
Foto: Agência Brasil/Valter Campanato

O Banco do Brasil (BBAS3) aprovou ontem (3) a distribuição de R$ 986.103.079,28 em juros sobre o capital próprio (JCP) relativos ao segundo trimestre desse ano. A informação foi divulgada nesta quarta-feira (4) por meio de fato relevante arquivado na Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

O montante total corresponde a pouco mais de R$ 0,3455 por ação do Banco do Brasil. O valor do JCP, porém, será atualizado pela taxa Selic até a data do pagamento. Além disso, os juros sobre o capital próprio estão sujeitos à retenção de imposto de renda na fonte, com alíquota de 15%.

O pagamento está marcado para o dia 31 de agosto, mas apenas os investidores que tiverem ações do Banco do Brasil ao final do dia 23 de agosto terão direito de receber a remuneração.

Esses proventos serão imputados ao dividendo mínimo obrigatório referente ao primeiro semestre desse ano.

Banco do Brasil tem alta de 52,2% no lucro líquido

Ainda nesta quarta-feira, o banco estatal divulgou seus resultados do segundo trimestre de 2021. Seu lucro líquido ajustado foi de R$ 5 bilhões, um salto de 52,2% na comparação ano a ano.

No acumulado do primeiro semestre, o lucro líquido ajustado do Banco do Brasil alcançou R$ 10 bilhões, aumento de 48,4%  em relação aos seis primeiros meses de 2020.

Segundo a instituição financeira, esse resultado foi impulsionado pelo crescimento do crédito, pela redução das despesas de Provisão para Créditos de Liquidação Duvidosa, pelo desempenho positivo das receitas de prestação de serviços e da margem financeira bruta e pelo controle das despesas administrativas.

A Provisão para Créditos de Liquidação Duvidosa (PCLD) ampliada ao final de junho ficou em R$ 2,9 bilhões. Uma redução de 49,8% na comparação anualizada. Na comparação trimestral, houve uma alta de 13,8%.

Já a Carteira de Crédito do Banco do Brasil totalizou R$ 766,5 bilhões ao final de junho, crescimento de 6,1%. A carteira de crédito Pessoa Física  cresceu 10,3% na comparação anualizada e 2,8% na comparação trimestral.

Além disso, a  receita de prestação de serviços da instituição financeira ficou em R$ 7,2 bilhões. O montante é 4,8% maior  que o anotado no trimestre anterior.

Última cotação do BBAS3

A ação do Banco do Brasil (BBAS3) encerrou o pregão de hoje em queda de 1,47%, valendo R$ 31,41.

Laura Moutinho

Compartilhe sua opinião

Receba os destaques que irão movimentar o cenário econômico antes da abertura do mercado.

Inscreva-se