Patrocinado por:

Azul (AZUL4) vê tráfego de passageiros cair pelo terceiro mês consecutivo

Azul (AZUL4) vê tráfego de passageiros cair pelo terceiro mês consecutivo
Azul (AZUL4) - Avião A320 Neo. Foto: Divulgação Luis Neves

A Azul (AZUL4) voltou a registrar queda no tráfego doméstico de passageiros em abril, vendo a demanda por voos cair na comparação com março, registrando um RPK (receita de passageiro por quilômetro) de 1,2 milhão, ante 1,45 milhão no mês anterior.

Na base anual, porém, o cenário é de recuperação, com a demanda crescendo 604% ante abril do ano passado, quando a pandemia estava começando e causando mais temor, apesar do número de casos ser menor naquela época. Na comparação com 2019, a Azul registra uma receita 24,4% menor.

A oferta de voos domésticos em abril, medida pelo ASK (assentos oferecidos por quilômetros), foi de 1,62 milhão, ante 2,028 milhões em março. Na comparação anual, o número é 524% maior do que o registrado no mesmo mês de 2020, mas na comparação com 2019, cenário pré-pandemia, a Azul tem uma oferta 19,9% menor.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Vídeo Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

A Azul, com os resultados de abril, tem seu terceiro mês consecutivo de queda dos voos – tendência iniciada em fevereiro, após o período de férias e acompanhando o recrudescimento da pandemia da Covid-19 no Brasil. A companhia, entretanto, conseguiu manter sua taxa de ocupação em 79%.

“Em abril, seguimos gerenciando ativamente a capacidade de acordo com a demanda, que foi impactada pela segunda onda da pandemia Covid-19 e pelas medidas de quarentena implementadas em todo o país” afirma a companhia no documento publicado na noite desta segunda-feira (10).

Voos internacionais da Azul se recuperam na base mensal

A Azul continua realizando poucos voos internacionais na comparação com o período pré-pandemia, mas, diferentemente do cenário nacional, o número melhorou na base mensal – o RPK ficou em 72 mil e o ASK em 124 mil, ante 35 mil e 61 mil no mês imediatamente anterior.

Antes da pandemia, em 2019, a Azul tinha um RPK internacional de 470 mil e um ASK de 514 mil – com números, respectivamente, 84,7% e 77,1% menores.

Vitor Azevedo

Compartilhe sua opinião