Azul (AZUL4) pretende expandir operações na região Norte

Azul (AZUL4) pretende expandir operações na região Norte
Azul (AZUL4) . Foto: Divulgação Cesar dos Reis

A Azul (AZUL4) anunciou nesta terça-feira (14) a intenção de atender até 19 destinos no Estado do Pará, dentro da estratégia de fortalecer a aviação regional e conectar o interior do Brasil aos grandes centros.

Em cerimônia, representantes da companhia aérea e o governador do Pará, Helder Barbalho, apresentaram o plano de expansão regional da Azul no Estado e trataram do retorno dos voos, já a partir de novembro, para:

  • Itaituba;
  • Porto Trombetas;
  • Breves;
  • Monte Dourado;
  • Almeirim;
  • Juruti;
  • Monte Alegre;
  • Óbidos;
  • Oriximiná.

As cidades de Salinópolis, Tucuruí, Paragominas, Alenquer e Porto de Moz estão contempladas no planejamento de operação da empresa, mas só serão avaliadas pela companhia após a conclusão de obras de infraestrutura e da execução de normas requeridas pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

Todos os voos serão cumpridos com aeronaves da Azul Conecta, empresa sub-regional da aérea, que podem transportar até nove clientes.

O plano de expansão prevê ainda o aumento da oferta de assentos nos voos para Itaituba e Porto Trombetas a partir de abril do ano que vem, com a mudança da operação para as aeronaves modelo ATR 72-600, de 70 lugares.

Na capital, a aérea já ultrapassou a oferta de assentos se comparado com períodos pré-pandemia e, em julho deste ano, a Azul representou cerca de 56% da oferta de voos no Aeroporto Val-De-Cans.

Tráfego da Azul aumenta 173% em agosto

O tráfego de passageiros consolidado (RPK) da Azul aumentou 173% em agosto, na base anual. A capacidade (ASKs), por sua vez, apresentou um salto de 164,3% no mesmo intervalo de comparação.

A taxa de ocupação da Azul em relação a agosto de 2020 subiu 2,5 pontos porcentuais, passando para 77,9%. Em junho de 2019, quatro mês da pandemia, essa taxa era de 83%.

O tráfego de passageiros doméstico cresceu 176,9% em relação a agosto de 2020, enquanto a capacidade apontou uma expansão de 166,7%.

Isso resultou em uma taxa de ocupação de 78,5%, o que representa uma alta de 2,9 pontos porcentuais comparado com o mesmo período de 2020. Na comparação com 2019, o tráfego registrou avanço de 6,5%, com a capacidade subindo 12% – uma queda de 4,1 pontos na taxa de ocupação (82,6%).

Cotação da Azul nesta terça (14)

A ação preferencial da Azul encerrou em queda de 1,68% nesta terça-feira, a R$ 35,20.

(Com Estadão Conteúdo)

Arthur Guimarães

Compartilhe sua opinião

Manual 10 passos essenciais para se tornar um investidor de sucesso. Baixe Grátis!

Baixar agora!