Casas Bahia (BHIA3) vira e fecha em alta. Magazine Luiza (MGLU3) passa sufoco no Ibovespa; veja motivos

As ações de Casas Bahia (BHIA3) e Magazine Luiza (MGLU3), que derretiam na tarde desta terça-feira (2) no Ibovespa, fecharam em direção opostas A Casas Bahia, que chegou a cair 5,6%, se recuperou e fechou em alta. O Magalu terminou a sessão no vermelho, em linha com um estresse maior nos juros dos EUA impactando as perspectivas de corte da taxa Selic no Brasil. Dados pouco animadores de varejistas sobre a Páscoa também impactaram os papéis.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/04/1420x240-Banner-Home-1.png

No fechamento, as ações ordinárias de Casas Bahia (BHIA3) subiram 0,43%, cotadas a R$ 7, acompanhando o dia de alta no Ibovespa. Os papéis ordinários de Magazine Luiza (MGLU3) recuaram 2,24%, a R$ 1,74. Veja como fecharam outras ações de companhias do setor varejista:

  • Grupo Soma (SOMA3): alta de 0,13%, a R$ 7,44;
  • Carrefour (CRFB3): queda de 2,29%, a R$ 13,12;
  • Arezzo (ARZZ3): alta de 0,72%, a R$ 62,80;
  • Pão de Açúcar (PCAR3): alta de 1,05%, a R$ 2,88;
  • Assaí (ASAI3): queda de 1,13%, a R$ 14,02;

Cotação BHIA3

Gráfico gerado em: 02/04/2024
5 Dias

“Desde ontem, tivemos um estresse maior nos juros dos EUA, o que impacta também as perspectivas de corte de juros no Brasil, já que dados mais fortes da economia americana e previsão menor de cortes pelo Federal Reserve (Fed, o banco central americano) acabam impondo pressão sobre os juros aqui no país e empresas varejistas da Bolsa, como MGLU3 e BHIA3“, explica Fábio Lemos, sócio da Fatorial Investimentos.

“Além disso, tivemos dados de queda nas vendas do varejo nesta Páscoa, somando-se a uma alta do petróleo e outras commodities (como minério) que são inflacionárias. O governo disse ontem estar comprometido com quedas no preço de energia e alimentos, mas como achar espaço no orçamento para isso sem impactar o fiscal? Por isso, vemos desde ontem os juros longos mais estressados”, completa Lemos.

As vendas do varejo brasileiro caíram 5% na Páscoa deste ano na comparação com o mesmo período do ano passado, de acordo com o Índice Cielo de Varejo Ampliado (ICVA). Os números apontam, segundo a companhia, os efeitos do calendário: neste ano, a celebração aconteceu no final do mês, período em que os recursos disponíveis para as famílias são mais escassos.

Casas Bahia (BHIA3) informa data de assembleia geral ordinária e extraordinária; veja quando será

A Casas Bahia comunicou aos seus acionistas e ao mercado em geral a data de sua assembleia geral ordinária e extraordinária (AGOE) de 2024.

Segundo comunicado, a assembleia geral ordinária e extraordinária da Casas Bahia está prevista para o dia 30 de abril de 2024, às 11h.

Ainda de acordo com a Casas Bahia, informações sobre os prazos, procedimentos e orientações para cadastro e acesso ao sistema eletrônico para participação a distância estão disponíveis no edital de convocação e da proposta da administração para a assembleia.

Na última quinta-feira (28), a Casas Bahia informou que o JP Morgan (JPMC34) aumentou sua participação para 5,86% do número total de ações ordinárias da companhia, segundo comunicado anexado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Segundo comunicado, a porcentagem atingida pelo JP Morgan corresponde a 898.973 papéis ordinários da companhia. A instituição detém 5.571.948 instrumentos derivativos com previsão de liquidação física em posição comprada.

“O aumento da participação teve motivação exclusiva de investimento e de proteção de riscos financeiros assumidos em operações celebradas com clientes e não visa, portanto, alterar a composição do controle ou da estrutura administrativa da companhia, sem prejuízo do regular exercício de direito de voto pelos referidos investidores”, escreveu o JP Morgan sobre o aumento de participação na Casas Bahia.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/04/1420x240_TEXTO_CTA_A_V10.jpg

Giovanni Porfírio Jacomino

Compartilhe sua opinião