Ânima (ANIM3) nega notificação da Laureate sobre escolha de propostas

A Ânima Holding (ANIM3) informou que, considerando as notícias veiculadas na imprensa na última quarta-feira (14), que diziam que a Laureate teria escolhido a proposta da Ânima Educação para disputar com outra instituição os ativos do Grupo no Brasil, a companhia não foi notificada pela Laureate a respeito de qual das propostas formuladas pelos competidores teria sido a escolhida como a mais vantajosa.

A Ânima Educação destacou que apresentou uma proposta para adquirir os ativos da Laureate no Brasil, no dia 8 de outubro, o que está em linha com seu posicionamento amplamente divulgado. A empresa já informou também que está sempre analisando oportunidades do mercado, especialmente, nesse caso, levando em conta que o Brasil é um país continental e a “Ânima Educação tem a missão de transformar o país pela Educação”.

“De toda forma, o desfecho sobre a celebração de eventual negócio jurídico é decisão exclusiva do Grupo Laureate e está fora do controle dos competidores”, informou a Ânima.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Video Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

A Ânima realizou o comunicado depois do jornal “Valor Econômico” ter noticiado que a Laureate teria escolhido a proposta da Ânima Educação para disputar com a Ser Educacional os ativos do grupo. A publicação dizia ainda que a Yduqs, uma das favoritas na negociação, teria ficado de fora.

Ânima Educação: Captação de alunos cai 4,2% no 2º semestre

A Ânima Educação comunicou ao mercado em geral, na última quarta-feira (14), os resultados do processo de admissão de alunos referentes ao segundo semestre deste ano. A companhia informou que mais 14,6 mil novos alunos de graduação ingressaram em suas instituições neste segundo semestre.

O número representa uma queda de 4,2% em relação ao segundo semestre do ano passado, ou 9,2% caso não sejam levadas em conta as seguintes aquisições: Unicuritiba, Faseh e UniFG. A Ânima afirmou que está focada na “evolução do tíquete médio”. Segundo a companhia, a queda na captação “foi alcançada com a manutenção dessa dinâmica”.

De acordo com a Ânima, dos 14,6 mil alunos matriculados da graduação, 11,4 mil (78,6%) são pagantes sem qualquer tipo de financiamento. “Em virtude de mais um bem-sucedido processo de rematrícula, apresentamos um crescimento de 5,8% em nossa base de alunos, atingindo 119,3 mil matrículas no segundo semestre de 2020(ou +2,8% e 116,0 mil alunos excluindo as aquisições)”, informou a companhia. 

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/04/1420x240-Banner-Home-1.png

Juliano Passaro

Compartilhe sua opinião