AGENDA

Patrocinado por:

Anduril capta US$ 450 mi para tornar soldados ‘invencíveis tecnomantes’

Anduril capta US$ 450 mi para tornar soldados ‘invencíveis tecnomantes’
Anduril. Foto: Reprodução Medium

A Anduril Industries levantou US$ 450 milhões em financiamento da Série D, o qual avalia a empresa de tecnologia de defesa em US$ 4,6 bilhões, mais do que o dobro do valuation anterior. O dinheiro será usado para transformar soldados americanos e aliados em “invencíveis tecnomantes”, disse o cofundador Palmer Luckey, um ex-executivo do Facebook (FBOK34) conhecido por controvérsias.

Segundo o site da CNBC, fundador da Anduril vendeu à companhia de redes sociais a fabricante de equipamento de realidade virtual para jogos eletrônicos Oculus, em 2014, antes de ser demitido, três anos depois, em meio a polêmicas envolvendo doações políticas e apoio financeiro a grupos de extrema direita.

Hoje, além dos tradicionais agradecimentos, Luckey publicou em thread no Twitter que o aporte milionário “será usado para transformar soldados americanos e aliados em invencíveis ‘tecnomantes’ que manejam o poder de sistemas autônomos para cumprir com segurança sua missão. Nosso roteiro futuro vai surpreendê-lo, fique ligado!”

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Vídeo Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

A linguagem do post resgata um vocabulário de videogames. Tecnomancia é uma combinação de tecnologia e magia, associados a produtos de ficção científica. O próprio “manejar do poder” parece fazer referência a isso.

Anduril quer trazer o tech para guerras

A Anduril ambiciona transformar as capacidades militares dos Estados Unidos e aliadas com tecnologia avançada. Para tanto, a companhia utiliza avanços, incluindo:

  • inteligência artificial (IA);
  • visão computacional;
  • fusão de sensores;
  • óptica;
  • automação.

Segundo informações da CNBC, Elad Gil, quem liderou a rodada de captação, disse na terça-feira (15) que a sociedade não está preparada para o número crescente de ameaças que companhias como a Anduril podem ajudar a combater.

Arthur Guimarães

Compartilhe sua opinião