Americanas (AMER3) suspende venda da unidade Natural da Terra; saiba mais

A Americanas (AMER3), em recuperação judicial, comunicou ter suspendido o processo de “market sounding” (divulgação a potenciais interessados) da unidade produtiva isolada (UPI) Hortifruti Natural da Terra (HNT).

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/07/Lead-Magnet-1420x240-2.png

Segundo a varejista, o objetivo da suspensão é o de manter os times da Americanas e do HNT focados nas respectivas operações, assim como concentrar esforços na finalização das demonstrações financeiras de 2021 e 2022 e na aprovação do plano de recuperação judicial.

Ainda de acordo com a Americanas, a decisão ocorre após a disseminação de informações confidenciais e especulações por parte da imprensa sobre o processo de market sounding do HNT, “o que afeta o processo e gestão diária dos negócios”.

“A companhia não tem planos de retomar os processos de market sounding das UPIs HNT e Uni.Co no curto prazo pois, apesar de serem parte relevante do PRJ em discussão com credores, as alienações das UPIs só fazem sentido dentro de determinados parâmetros, principalmente de preço, mas também de condições de mercado, competição por recursos internos, gestão dos times, entre outros”, completou.

A Americanas disse que seguirá monitorando esses parâmetros para verificar a conveniência de retomar tais processos no futuro.

Americanas (AMER3): Justiça autoriza fim da parceria com a Vibra Energia (VBBR3)

A Americanas (AMER3), em recuperação judicial, informou ao mercado no fim do mês passado que obteve autorização da Justiça do Rio de Janeiro para desfazer a joint venture com a Vibra Energia (VBBR3) para a exploração do negócio de lojas “Local” e “BR Mania”, da Vem Conveniência.

No comunicado, a Americanas informa que adotará junto com a Vibra Energia os procedimentos para desfazerem o negócio. “A companhia manterá seus acionistas e o mercado informados sobre o desenvolvimento do assunto objeto deste comunicado ao mercado”, completou a varejista.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/07/Lead-Magnet-1420x240-1.png

Caixa da Americanas (AMER3) encolhe 23% em setembro

A Americanas fechou o mês de setembro com caixa disponível final de R$ 1,195 bilhão. A informação foi divulgada em relatório de atividades mensais.

Com essa cifra, o caixa da Americanas fica 23% menor que o registrado no mês anterior – de R$ 1,552 bilhão.

Segundo os administradores judiciais da varejista, a dívida da Americanas fechou em R$ 20,65 bilhões em setembro.

As informações também mostram que em setembro a companhia investiu R$ 25 milhões na sua operação de varejo físico – 2,5 vezes mais do que o mês anterior.

Contudo, no segmento digital a companhia não investe nada desde meados de maio, segundo dados divulgados no mês passado.

Além disso, em setembro a companhia contratou 111 pessoas jurídicas, que disponibilizaram 1,4 mil funcionários para atividades operacionais – como distribuição, limpeza, manutenção e segurança.

A companhia também fechou mais 15 lojas em setembro, fechando o mês com um total de 1.779 unidades.

Conforme os documentos, este número total de lojas da Americanas corresponde a 94,53% do que tinha antes de entrar em processo de recuperação judicial.

Segundo o balanço de setembro, a base de clientes ativos da Americanas teve queda de 1,14% na comparação mensal, totalizando 42,4 milhões de clientes.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/03/Ebook-Acoes-Desktop-1.jpg

Giovanni Porfírio Jacomino

Compartilhe sua opinião

Receba atualizações diárias sobre o mercado diretamente no seu celular

WhatsApp Suno