AGENDA

Americanas (AMER3) está “muito aquém do valor justo”, diz BB, que vê upside de 104%

Americanas (AMER3) está “muito aquém do valor justo”, diz BB, que vê upside de 104%
Lojas Americanas. Foto: Divulgação

Na análise do BB Investimentos, o preço da ação da Americanas (AMER3) está “muito aquém do valor justo da companhia”, quando se leva em conta o crescimento de vendas, o ganho de margem líquida e a redução da alavancagem financeira. A instituição decidiu revisar o preço-alvo de R$ 36,61 para R$ 75,30, potencial de valorização (upside) de 104,6%, e mudou a recomendação para compra.

“Incorporamos os resultados referentes ao primeiro semestre de 2021 no valuation da Americanas, bem como revisitamos premissas de crescimento e rentabilidade para o curto prazo, contemplando a redução da alavancagem financeira nos próximos meses. Por essa razão, alteramos nossa recomendação para compra”, informou o relatório do BB Investimentos.

A instituição ressalta que os papéis da Americanas acumulam uma queda de 51,3% desde o início do ano, mas na perspectiva do banco, essa baixa reflete a preferência dos investidores por outros segmento do varejo descontados em 2020 por conta da pandemia, além das preocupações com o acirramento da concorrência no e-commerce.

Mas a tese de investimento na varejista contempla:

  • robusta estrutura logística já desenvolvida e agregando novas iniciativas com vistas aumentar o nível de serviço;
  • incremento no sortimento de itens e de sellers cadastrados no marketplace, com valor agregado aos serviços prestados aos mesmos;
  • desenvolvimento de um superApp e de soluções financeiras para os seus clientes, capazes de aumentar a recorrência de compras e frequência de uso do aplicativo;
  • captura de sinergias após a combinação de negócios (Lojas Americana e B2W), contribuindo para ganho de rentabilidade.

“A recente combinação de negócios entre a Lojas Americanas e a B2W Digital deu origem à Americanas. Seu horizonte de crescimento, portanto, passou a contemplar iniciativas visando ao aproveitamento de cada uma dessas plataformas para robustecer suas receitas e rentabilidade”.

Última cotação da Americanas

Na última sessão, quarta-feira (22), a Americanas encerrou o pregão em queda de 0,95%, negociada a R$ 36,46.

Bruno Galvão

Compartilhe sua opinião