American Airlines está enviando 25 mil avisos de interrupção de contratos

American Airlines está enviando 25 mil avisos de interrupção de contratos
American Airlines (foto: divulgação)

A companhia aérea American Airlines divulgou um memorando informando que está mandando 25 mil avisos sobre possíveis interrupções de contratos de trabalho. Assim a companhia prepara os funcionários para demissões em massa que devem ocorrer no fim do ano. A informação foi divulgada nessa quarta-feira (15) pela “Reuters”.

O memorando enviado pela American Airlines também oferece pacotes de demissão voluntária aos funcionários, com o objetivo de baixar os custos.

Além disso, outras companhias do setor também estão oferecendo programas de demissão voluntária, bem como aposentadoria antecipada aos funcionários, como resposta aos impactos da pandemia de coronavírus no setor de viagens.

No Suno One você aprende a fazer seu dinheiro para trabalhar para você. Cadastre-se gratuitamente agora!

Vale destacar que a American Airlines já havia indicado que seria difícil evitar as interrupções de contratos de trabalho, já que os impactos da pandemia na demanda por voos não diminuíram.

A divulgação do memorando acontece enquanto as companhias aéreas norte-americanas estão proibidas de demitir seus trabalhadores até 30 de setembro. Empresas do setor aéreo concordaram com os termos do pacote de ajuda federal estadunidense, de US$ 25 bilhões, para apoiar a folha de pagamento dos funcionários.

Entre os termos, também estava indicado que as companhias deveriam informar com antecedência de 60 dias demissões em massa.

Ainda sobre os efeitos da pandemia no setor, a Delta Airlines (NYSE: DAL) informou nesta quarta-feira que estima que gastará até US$ 3,3 bilhões (cerca R$ 17,74 bilhões) em acordos de demissões voluntárias com seus funcionários para tentar reduzir seus custos com mão de obra.

American Airlines apresenta prejuízo de US$ 2,2 bi no 1T20

A American Airlines apresentou prejuízo líquido de US$ 2,24 bilhões (R$ 12,09 bilhões) no primeiro trimestre de 2020. Esse é o primeiro resultado negativo em um trimestre desde o início de seu processo de recuperação judicial, em 2013.

Além disso, em razão dos impactos da pandemia do novo coronavírus no setor, a aérea informou que está queimando US$ 70 milhões (cerca de R$ 377,3 milhões) do caixa por dia neste segundo trimestre. No primeiro trimestre do ano passado, a companhia obteve um lucro líquido de US$ 185 milhões (R$ 999 milhões).

Veja também: American Airlines ameaça cancelar seus pedidos do avião 737 MAX

“Nunca antes nossa companhia aérea, ou nossa indústria, enfrentou um desafio tão significativo”, disse Doug Parker, CEO da American Airlines , em comunicado. “Agimos de forma rápida e intensa para reduzir nossos custos e aumentar nossa liquidez”, ressaltou.

Laura Moutinho

Compartilhe sua opinião

Comece 2022 investindo nos melhores Fundos Imobiliários

Baixar agora!