Amazon (AMZO34) realizará nova rodada de demissões em 2023: ‘Mais difícil’

A Amazon (AMZO34) realizará uma nova rodada de demissões em 2023. O anúncio foi feito pelo presidente-executivo da companhia, Andy Jassy, que classificou o próximo reajuste operacional da empresa como uma decisão “mais difícil” que os anteriores.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/04/1420x240-Banner-Home-2-1.png

“A revisão deste ano é mais difícil devido ao fato de que a economia permanece em uma situação desafiadora e contratamos rapidamente nos últimos anos”, disse Jassy sobre as demissões na Amazon em uma carta aberta divulgada aos colaboradores na quinta (17).

No texto, o executivo adiantou que os novos desligamentos serão realizados no início de 2023. “Nosso processo de planejamento anual se estende até o próximo ano, o que significa que haverá mais reduções de função à medida que os líderes continuam fazendo ajustes”, detalhou ele.

“Estamos trabalhando para apoiar aqueles que são afetados e tentando ajudá-los a encontrar novas funções nas equipes que precisam. Nos casos em que isso não for possível, estamos oferecendo pacotes que incluem um pagamento de separação, benefícios transitórios de seguro de saúde e suporte externo para recolocação em trabalho”, complementou Jassy.

No início de novembro, novas contratações executivas foram congeladas pela companhia, movimento que já havia ocorrido na área de varejo em outubro.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/04/1420x240_TEXTO_CTA_A_V10.jpg

Demissões na Amazon

Na última quarta (16), a companhia confirmou o início de uma rodada de demissões. Segundo alguns pontos de venda da gigante do comércio eletrônico, o plano da empresa é desligar cerca de 10 mil funcionários nos próximos dias.

Essa movimentação segue a linha de outras empresas dos Estados Unidos, que começaram a cortar empregados em massa. Na semana passada, mais de 11 mil funcionários foram demitidos da Meta, dona do Facebook. Twitter e Microsoft também dispensaram colaboradores.

Durante os momentos críticos da pandemia da Covid-19, gigantes internacionais como a Amazon realizaram intensas contratações para conseguirem atender as demandas digitais provocadas pelo isolamento social. No entanto, a desaceleração econômica e os aumentos de custos prejudicaram essas companhias nos últimos meses, no período de retomada social.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/07/1420x240-Minicurso-FIIS.png

Erick Matheus Nery

Compartilhe sua opinião