Votação do projeto do arcabouço fiscal em pauta: veja 5 eventos do mercado hoje e mais

A nova estratégia para a política de preços de combustíveis da Petrobras (PETR4) deve continuar em pauta nesta quarta-feira (17) do lado corporativo. Já no calendário econômico, a votação de urgência do arcabouço fiscal na Câmara dos Deputados prevista para hoje será o ponto de atenção dos investidores. 

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/07/Lead-Magnet-1420x240-2.png

A inclusão das regras para conter a expansão dos gastos se o governo descumprir a meta fiscal estabelecida na lei pelo relator, o deputado Cláudio Cajado (PP-BA), deve ter agradado e a maioria dos partidos na Câmara deve aprovar a urgência do projeto do novo arcabouço fiscal, segundo reportagem do Valor Econômico.

Veja mais eventos que deve acontecer no calendário financeiro e econômico no Brasil hoje:

Agenda nacional

1) Arcabouço fiscal

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, disse que espera que seja aprovada hoje a urgência do projeto do novo arcabouço fiscal. Segundo reportagem do Valor Econômico, há um acordo entre as bancadas governistas e independentes pelo presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL) de que a votação ocorra na próxima semana sem a apresentação de emendas.

2) Lula no Japão

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) embarca hoje para o Japão, onde irá participar do segmento de engajamento externo da Cúpula do G7 no sábado (20) e domingo (21). A chegada dele está prevista para a sexta-feira (19). O ministro das Relações Exteriores, Mauro Vieira, acompanha o presidente na viagem.

3) Haddad em audiência pública

Já no Brasil, às 10hs, o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, deve participar da audiência pública conjunta das comissões de Desenvolvimento Econômico, Finanças e Tributação e de Fiscalização Financeira e Controle.

4) Conferência Anual do BC

Antes, às 9h15, o presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto, discursa na I Conferência Anual do BC. Em seguida, às 9h30, a primeira subdiretora-geral do FMI, Gita Gopinath, profere palestra.

5) Indicadores Brasileiros

Veja os horários dos principais indicadores do calendário econômico desta quarta-feira:

  • Às 8h, a Fundação Getúlio Vargas divulgou uma deflação de 1,53% no indicador de inflação do começo deste mês, o IGP-10, de maio.
  • Às 9h, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) informou que as vendas no varejo em março tiveram um crescimento de 0,8%. A expectativa surpreendeu positivamente o mercado, que tinha um consenso de queda de 0,8%.
  • Às 14h30, o Banco Central anuncia os números do fluxo cambial semanal do Brasil

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/07/Lead-Magnet-1420x240-1.png

E mais: principais Bolsas Globais

Bolsa dos EUA

No mercado hoje dos Estados Unidos a discussão sobre o teto da dívida segue na agenda dos investidores locais. Os índices futuros dos EUA já subiam na manhã de hoje como reflexo das negociações entre o presidente norte-americano, Joe Biden, e congressistas. 

Além disso, veja os eventos que devem movimentar a bolsa dos EUA:

  • Às 9h30: Departamento de Comércio divulga os dados das construções de moradias iniciadas em abril;
  • Às 11h30: o Departamento de Energia (DoE, na sigla em inglês) anuncia os estoques de petróleo da semana até 12/05.

Bolsa europeia

Na Zona do Euro, o índice de preços ao consumidor da região (CPI) abriu a agenda econômica desta quarta-feira. O CPI anual avançou 7% em abril, uma leve alta em relação a março (+6,9%), conforme previsão do mercado.

Com isso, os principais índices da Bolsa europeia operavam mistas por volta das 7hs, após abrirem em alta com o impasse na negociação do teto da dívida nos EUA.

Confira como os principais índices europeus operavam por volta das 7h:  

ÍndicesResultados
FTSE100 (Londres):+0,04% 
DAX (Frankfurt):+0,35%
CAC 40 (Paris):-0,11%
Ibex 35 (Madrid):-0,05% 
Stoxx 600 (Europa):-0,07%

Bolsa asiática

Os principais índices asiáticos fecharam a sessão desta quarta-feira com variações mistas. Destaque para a Bolsa de Tóquio que bateu os 30 mil pontos pela primeira vez em 20 meses.

O índice Nikkei 225 de Tóquio fechou com alta de 0,84%, aos 30.093,59 pontos, após o PIB do Japão no primeiro trimestre vir acima da expectativa. 

O destaque negativo, porém, foram as Bolsas de Xangai e Hong Kong ( Hang Seng), com quedas de 0,21% e 0,29% respectivamente, puxadas pela queda em Wall Street (EUA).

Confira o fechamento dos demais índices asiáticos:    

ÍndicesResultados
Taiex (Taiwan): +1,60%
Kospi (Coreia):+0,58%  
Shenzhen (China):: +0,07%

Acompanhe no Suno Notícias a repercussão do arcabouço fiscal e o desenrolar dos principais eventos do calendário financeiro e econômico desta terça-feira.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/03/Ebook-Acoes-Desktop-1.jpg

Fernanda Bompan

Compartilhe sua opinião

Receba atualizações diárias sobre o mercado diretamente no seu celular

WhatsApp Suno