AES Tietê (TIET11) prevê receber mais de R$ 636 mi de indenização por risco hidrológico

AES Tietê (TIET11) prevê receber mais de R$ 636 mi de indenização por risco hidrológico
AES Tietê (foto: divulgação)

A AES Tietê Energia (TIET11) informou ao mercado nesta quarta-feira (2) que “embora não se saiba ainda o valor exato a ser ressarcido” projeta receber um montante final superior a R$ 636 milhões de indenização da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) devido à aprovação de novas condições para a repactuação do risco hidrológico de energia elétrica (GSF) pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

Diante disso, a CCEE terá até 90 dias contados a partir desta quarta-feira para calcular os números finais da indenização conforme parâmetros estabelecidos, os quais deverão ser publicados pela Aneel em até 30 dias subsequentes, segundo o documento publicado pela AES Tietê.

Após a publicação dos cálculos finais, a companhia avaliará as condições para definir, em até 60 dias, se aderirá aos termos do acordo proposto pela resolução e, consequentemente, desistirá da ação judicial que suspende a liquidação do GSF referente ao período entre 2015 e fevereiro de 2018.

AES Tietê tem lucro líquido de R$ 51,1 milhões no 3T20, queda de 47,3%

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Video Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

A AES Tietê registrou lucro líquido de R$ 51,1 milhões no terceiro trimestre de 2020, queda de 47,3% em relação ao mesmo período do ano passado. De acordo com a companhia, houve um impacto negativo de uma despesa com atualização monetária do passivo de risco hidrológico (GSF), que somou R$ 100,7 milhões.

Veja Também: AES Tietê (TIET11) tem lucro líquido de R$ 51,1 milhões no terceiro trimestre, queda de 47,3%

O resultado financeiro do trimestre foi negativo em R$ 184,7 milhões, enquanto no ano anterior havia sido negativo em R$ 65,7 milhões.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, amortização e depreciação) foi de R$ 311,7, avanço de 22,3% na comparação anual. Segundo o release de resultados, o resultado do Ebitda se deve ao aumento da margem líquida consolidada em todos os ativos da AES Tietê.

 

Rafaela La Regina

Compartilhe sua opinião