Semana do ESG

AES Brasil (AESB3) pagará R$ 52,8 milhões em dividendos; veja valor por ação

AES Brasil (AESB3) pagará R$ 52,8 milhões em dividendos; veja valor por ação
AES Brasil. Foto: Reprodução Facebook

A AES Brasil (AESB3) anunciou nesta quinta-feira (4) que vai pagar R$ 52,8 milhões em dividendos aos seus acionistas.

O valor dos proventos por ação será de R$ 0,10, que serão pagos em 30 de setembro.

Apenas os investidores com ações da AES Brasil no dia 9 de agosto poderão receber os rendimentos. A partir do dia 10 de agosto, as ações serão negociadas sem direito aos dividendos.

Segundo documento arquivado na Comissão de Valores Mobiliários (CVM), esses proventos fazem parte dos dividendos obrigatórios do exercício de 2022, referentes ao primeiro semestre do ano.

Dividendos da AES Brasil

  • Valor total: R$ 52.877.139,11
  • Valor por ação: R$ 0,10745060195
  • Data de corte: 09 de agosto
  • Data do pagamento: 30 de setembro
  • Rendimento (dividend yield): 0,55%

Leia mais

Copel (CPLE6), Engie (EGIE3), AES Brasil (AESB3): o pódio dos dividendos pela XP

A XP Investimentos divulgou um relatório em que analisa as companhias do setor elétrico e de saneamento sob a ótica da distribuição de dividendos. A partir disso, os analistas montaram um ranking com as três principais posições do setor.

Os critérios observados pelos analistas para escolher as empresas são quatro. Com isso, as melhores pagadoras de dividendos, segundo a XP, tem as seguintes características:

  • consistência histórica de payout em relação a sua própria política;
  • baixa alavancagem;
  • dividend yield interessante do ponto de vista de retorno e
  • elevado retorno total e perspectivas de valorização.

Segundo os analistas Herbert Suede e Maíra Maldonado, que assinam o relatório da XP, durante o ano de 2021, a Copel (CPLE3) fez avanços significativos em sua política de remuneração aos acionistas.

Com isso, a XP indica que possui uma visão positiva tanto do ponto de vista de valorização das ações como de distribuição de proventos. Em 2021, a Copel distribuiu R$ 1,31 em dividendos e JCP, por ação, aos seus investidores, valor equivalente a 17,5% de dividend yield anualizado.

Engie (EGIE3) é a segunda colocada no pódio da XP. Segundo os analistas, a empresa é diversificada em termos de receitas e atua nos segmentos de geração, transmissão e transporte de gás. Além disso, o documento ressalta que os contratos da companhia são razoavelmente regulados e previsíveis.

Em 2021, a empresa distribuiu R$ 1,78 em dividendos e JCP, por ação, aos seus investidores. E em 2022, já houve distribuição de proventos pela empresa também, de R$  0,78 por ação. A XP indica que o dividend yield anualizado da Engie está em 6,6%.

“A AES Brasil (AESB3) usualmente apresenta lucros consistentes, embora possa haver um certo grau de volatilidade dependendo da incidência de chuvas”, indica o relatório da corretora.

Em 2021, a companhia teve um ano desafiador considerando o cenário hidrológico, mas os analistas acreditam que o avanço físico de obras pendentes e a consequente geração de caixa levará a uma menor alavancagem pela AES e maior potencial de pagamento de dividendos também.

Os dividendos pagos pela empresa de energia em 2021 somaram R$ 0,23 por ação, equivalente a 1,7% de dividend yield.

Cotação

No pregão de hoje, a cotação das ações da AES Brasil subiu 3,00%, cotada a R$ 11. No ano, o papel acumula alta de 0,92%.

Victória Anhesini

Compartilhe sua opinião

Receba as notícias em seu e-mail

EU QUERO