Ações da Track & Field (TFCO4) fecham estáveis em dia de estreia na B3

As ações da Track & Field (TFCO4) encerraram o pregão desta segunda-feira (26) em estabilidade, cotadas a R$ 9,25, no dia de estreia da varejista de artigos esportivos na Bolsa de Valores de São Paulo (B3).

A ação da Track & Field fechou o dia na mesma cotação na qual foi precificada na oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês), depois de variar entre R$ 9,15 e R$ 9,39, nas mínimas e máximas da sessão.

A oferta de abertura de capital da companhia saiu abaixo da faixa indicativa de preço, estimada pelos coordenadores da operação, de R$ 10,65 a R$ 14,95, de acordo com dados divulgados pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) na última quinta-feira (22).

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Video Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

A varejista movimentou R$ 522 milhões em sua oferta inicial de ações, sendo que R$ 182 milhões do total captado integram a oferta primária de distribuição de ações, na qual os recursos vão para o caixa da empresa; e os R$ 340 milhões fazem parte da oferta secundária, quando o dinheiro é embolsado pelos acionistas que venderam parte de suas fatias no negócio.

A venda foi realizada pelos fundadores Frederico Wagner, Ricardo Rosset e Alberto Dominguez Von Ihering Azevedo, que detinham cada um com uma participação de 30,12% das ações preferenciais. A estrutura da operação foi escolhida de maneira a manter o poder de decisão com os três executivos.

Projeção do mercado para IPO da Track & Field

Considerando a mediana da faixa indicativa prevista anteriormente, de R$ 12,80, e o número de 49.166.000 ações da oferta base, de acordo com o prospecto divulgado pela companhia, o IPO da Track & Field poderia levantar R$ 629,324 milhões.

Com a negociação de um lote suplementar, de até 15%, equivalente a 7.374.900 ações, a oferta da da Track & Field poderia levantar R$ 723,7 milhões.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/05/1420x240-2.png

Arthur Guimarães

Compartilhe sua opinião