Abertura de conta bancária por meio digitais supera pela 1ª vez meios físicos

Abertura de conta bancária por meio digitais supera pela 1ª vez meios físicos
Banco Original. Foto: Reprodução Facebook

Pela primeira vez, a abertura de conta bancária por meio digitais superou a abertura por meios físicos. Os dados divulgados pela 30° Pesquisa Febraban de Tecnologia Bancária apontaram que, em 2021, 10,8 milhões da contas foram abertas por canais digitais, um aumento de 66% se comparado a 2020.

Nos meios físicos o aumento foi de 16%, chegando a 9,9 milhões de contas bancárias abertas em agências. A pesquisa não especificou se as contas foram abertas em bancos tradicionais ou bancos digitais.

“Os resultados da pesquisa refletem o novo perfil de nosso cliente que busca e encontra conveniência, comodidade, segurança e rapidez nos canais digitais dos bancos. Houve uma inequívoca mudança de comportamento dos consumidores nas atividades de diversos setores da economia, que deixam de ir à agência bancária, porque conseguem realizar a quase totalidade das transações nos meios eletrônicos”, avalia Isaac Sidney, presidente da Febraban.

Os números de transações também cresceram em 2021. Foram registradas 119,5 bilhões, um aumento de 15% se comparado ao ano anterior. As transações pelos meios digitais também cresceram. Foram 7 bilhões de operações via mobile, saltando 75% entre 2020 e 2021. As transações via internet banking cresceram 5%.

Em agências e caixas eletrônicos a queda foi de 16% e 7%, respectivamente

Transações bancárias via PIX cresceram 809%

Além das contas bancárias, a pesquisa divulgou dados das transações via PIX. Entre março de 2021 e março desde ano, o número de usuários que realizaram mais de trinta pagamentos via PIX por mês cresceu 809%. Já o grupo dos que receberam mais de 30 PIX por mês aumentou 464%. A base de novos cadastros cresceu 72%.

“O meio de pagamento trouxe conveniência e facilidades para os clientes em suas transações financeiras do dia a dia e tem se mostrado uma poderosa ferramenta para impulsionar a bancarização no país. Um dos focos da agenda do processo de evolução do PIX é adicionar funcionalidades e impulsionar as transações entre pessoas e empresas”, avaliou Sérgio Biagini, sócio-líder da Deloitte para a indústria de serviços financeiro, responsável pela pesquisa.

Biagini apontou que o PIX também é um incentivo para o uso do celular. Ao todo, existem 51 milhões de usuários com chave PIX cadastrada e o número de transações vem crescendo mais do que o de usuários. Ou seja, as pessoas vêm utilizando cada vez mais os meios digitais para transações entre contas bancárias digitais ou tradicionais.

Isabella Taglapietra

Compartilhe sua opinião

Receba as notícias em seu e-mail

EU QUERO